segunda-feira, 29 de novembro de 2010

neg(ação)



.


Não me darei por vencida ou derrota. Não entrarei em pânico ou desespero. Não irei chorar ou gritar. Não vou me abater ou correr. Não perder a esperança ou o sonho.


sábado, 27 de novembro de 2010

don't stay.


.
A cabeça tá girando desde cedo, mas mesmo assim vou tentar escrever. Correndo o risco de escrever demais e não falar nada, que seja.
Estava olhando o blog e reparei que há tempos não jogo uma teoria-barata no ventilador, lembrando que se ela pegar em você a culpa não é minha, combinado?!
Enfim.
Uma coisa que andei reparando e notando nos últimos dias: retardamento das pessoas em gostar uma das outras. Não sei você, mas eu sempre começo a gostar primeiro. Claro que escondo isso da pessoa e mostro para o resto da população. É que antes de assumir a vergonha, eu gosto de saber se sou correspondida. Uma coisa totalmente aceitável, né?! 
Fato é, que depois de um tempo a pessoa se pega gostando. Resolve abrir os braços e me aceitar. Ainda não inventaram coisa melhor do que sentimento correspondido, se inventaram não me apresentaram. O problema chega agora: eu já tô em outra. Pois é assim que o sistema funciona, minha gente. Quem muito demora pra gostar, fica gostando sozinho/a. Tem quem pense que gostar primeiro é ruim, porque rola aquele trabalho de conquistar a vítima e tals, mas ticontar que o pior mesmo é perceber que gosta e ver a pessoa feliz com outro/a.
Se for pra gostar, faça logo. Porque tem sentimento que evapora mais rápido do que chocolate na mão de mulher com tpm.

# essa é a verdade, usando uma roupa chamada mentira.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

ato trinta dois.



.

Quem olha pensa que te conheci ontem ou que tudo é recente, pois dizem que o tempo destrói as coisas e as jogam na rotina. Ainda bem que não é nosso caso, pois já somos a junção de seis anos. Eu sei, é necessário lembrar que ficamos quatro anos sem notícias um do outro, mas ainda sim eu me lembrava de você constantemente. Por isso acredito que a saudade é a memória do coração, porque saudade é coisa que sempre senti de você. Desde abril voltamos a ficar próximos um do outro e nem por isso as coisas mudaram. Pode parecer engraçado ou exagerado, mas até hoje eu sinto minhas pernas tremerem quando você se aproxima, minhas mãos e meus dedos não conseguem ficar estabilizados, meu estômago se contrai e eu começo a rir. Não, nenhum desses sintomas querem dizer que estou insegura, até mesmo porque com você eu me sinto completamente segura. Quando você disse que eu deveria ser grata ao destino por ter nos unido novamente, eu comecei a pensar que de fato tenho muito o que agradecer. Eu sempre precisei de alguém como você ao meu lado, pra me dizer que tudo ficará bem e que eu não preciso me preocupar com a opinião das pessoas - lembrando que você sempre diz pra eu mandá-las tomar-no-cu. Seu jeito meio revoltado de ser, me faz uma pessoa mais comportada. Já estou acostumada com a sua presença, só quero deixar os sintomas de lado.

- assistir a você, é a única droga que preciso.

três besteiras.

.
- Não bebo nada em copo de plástico.
- Não entro no banheiro sem chinelo.
- Não sei correr.

# de tanto se valorizar, perdeu-se o valor.


quarta-feira, 24 de novembro de 2010

faixa 33.


.
- oh! meu bem, com você tudo é diferente. 
eu te quero pra sempre.! (♪)



terça-feira, 23 de novembro de 2010

ato vinte quatro.


.
você precisa ficar.
eu desejo passear.

você precisa beber.
eu desejo comer.

você precisa de mim.
eu desejo o fim.


domingo, 21 de novembro de 2010

um dedo de prosa [30]


.
Ele: vou te contar um segredo.
Ela: pois conta.
Ele: fico triste quando sinto saudade de você.
Ela: e quando é que você sente saudade?!
Ele: sempre que não posso te abraçar.

se parados.



.


Dias melhores não estão por vir. Dias melhores não virão no futuro. Dias melhores eu conheci depois que te desconheci. Dias melhores em que deixamos de ser um par e fomos ser ímpares com outra pessoa. Dias melhores que trazem tempestades e recaídas. Dias melhores que colocam o coração a prova e tentação. Dias melhores não é uma promessa e sim uma realidade. Dias melhores em que a dor é tão antiga que deixou de ser sentida. Dias melhores nos quais a lua é sempre minguante. Dias melhores em que a arte imita a imaginação e a vida é só assistida. Dias melhores que apesar da ideia de futuro, começou ontem.

# na dúvida, responda.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

ato vinte sete.

.
Pra quem não sabe:

- sou professora.
- gosto de açaí com morango-e-banana.
- não como linguiça ou carne porco.
Natã não é meu namorado.
- misturo banana cozida com farinha.
- mergulho o pão/biscoito no café.
- compro livro pela capa.
- sou apaixonada por Natã há seis anos.
- escuto uma música até ir parar no topo do lastfm.
- sou boa de cama - durmo que é uma beleza.
- costumo ir no cinema sozinha.
- converso sozinha.
- fiz esse texto pro Natã.
-  sou viciada em One Tree Hill 
- o máximo que faço na cozinha é café.
- odeio serviços domésticos.
- não tomo banho frio.

# quem vê cara, não imagina o que tem dentro.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

três minutos.

.
Não é miojo ou algo semelhante, mas durará apenas três minutos. Será tão instantâneo que correrá o risco de conter vários erros gramaticais, não me importo. Tô só escrevendo e prestando atenção na música que toca. Olhando pro andamento do download que tá baixando em outra janela. Digitando com as unhas, enquanto as mesmas secam, pois eu acabei de passar base. A verdade é que eu só queria postar algo não meloso, não pensado e não suspirado. Sem querer me joguei no assunto e antes que eu comece a dizer que o Natã tá me fazendo feliz pra caramba, que ele tá me apresentando novas sensações, que com ele eu não preciso de pressa ou hora marcada, darei tchau e colocarei um ponto final.

# se te canto, tu me levas.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

um dedo de prosa [29]


.
Ela: =)
Ele: gosto quando me recebe com sorriso.
Ela: é assim que fico quando você aparece.
Ele: (=

ato trinta cinco.


.
Não preciso abrir a boca e dizer que estou apaixonada, porque os meus olhos já fazem isso por mim. Por mais que eu tente fugir de textos bregas e cafonas, não consigo. Sim, sou totalmente mulherzinha pra sáscoisas, pelo menos pra isso, pelo menos nessa área e só nisso. Sei que alguns irão dizer pra eu tomar cuidado, pra eu ir devagar, pra eu não me precipitar e mais uma pá de recomendações, desde já agradeço e recuso todas. Que graça a paixão teria se fosse raciocinada ou planejada?! A graça tá aí, em se jogar de um prédio de dois andares sem paraquedas ou amortecedores, curtir a visão antes de olhar para o chão e sorrir feito besta dentro de um ônibus abarrotado de gente.

*suspiros*



domingo, 14 de novembro de 2010

cometa.


.
Há uns meses atrás eu encontrei o msn dele jogado numa comunidade de orkut, resolvi adicionar e vê no que ía dá. Sabe como é, o cara tem uma foto seduzindo e pronto, vamos ser amigos. Ele já tá cansado de saber que eu morria de vergonha dele, morria de medo dele me achar infantil demais - isso porque a nossa diferença de idade são só de alguns poucos meses - e medo de perder o gatinho de vista. Ele tinha um blog, totalmente diferente dos que eu via por aí, era algo pessoal e bem atraente aos meus olhos - eu só amo texto auto biográfico. Estava afim de escrever e estava com medo de não ter assunto e quando eu parei pra ler aquele blog do início ao fim, percebi que eu não precisava pesquisar sobre futebol, música ou novela, eu seria o assunto.
Já perdi as contas de quantas vezes escrevi pra ele, seja por meio de texto no blog ou no tumblr, seja na janela do msn, num tweet qualquer ou depoimento/recado de orkut. Só que a cada música que trocamos, eu vejo e percebo que tenho muito o que dizer, ainda bem que temos planos de vivermos juntos pro resto da vida.
Declarações é o que não falta na gente, mas não é algo chato ou clichê, é algo que vai além disso. Não, não somos um casal, mas chamamos a mãe do outro de sogra. Planejamos a melhor festa de casamento e até o nome de nossos futuros filhos - e olha que essa ideia só ele pra me fazer aceitar.
Tô aqui ouvindo uma música de Nando Reis e Roberta Campos e eu poderia simplesmente jogá-la aqui e pronto, ela diz metade do que existe no meu coração. Só que ele merece mais, muito mais.
Esse amor que habita o meu coração é real e forte, porque ele ultrapassa a barreira do ego. Não é algo pra nutrir minha vaidade, é algo que ajuda a minha alma despertar.
Muito eu ainda direi, muito ainda se ouvirá falar sobre nós e muito ainda viveremos.

"Essa coisa de fazer o mundo acreditar
Que meu amor, não será passageiro

Te amarei de Janeiro à janeiro

Até o mundo acabar" (♪)


sexta-feira, 12 de novembro de 2010

ato trinta três.



.
Por mim, você fica. Por mim, a gente casa, amanhã se possível. Por mim, eu não espero. Por mim, eu largo as primícias e as obrigações. Por mim, eu vou sem olhar pra trás. Por mim, eu deixo o arrependimento pra mais tarde. Por mim, você vem. Por mim, seremos felizes juntos e separados. Por mim, seremos um só corpo e uma só carne. Por mim, seremos amantes apaixonados. 


Por você, eu fico. Por você, eu aceito casar amanhã. Por você, eu espero. Por você, eu abro mão das obrigações e obstáculos. Por você, eu vou e só olho pra frente. Por você, abro mão de qualquer arrependimento. Por você, eu vou. Por você, e com você serei feliz. Por você, aceito ser só uma carne e só um corpo. Por você, eu serei uma amante apaixonada.



Por nós, ficaremos. Por nós, o casamento será daqui uns minutos. Por nós, eu sempre esperarei. Por nós, as obrigações e dificuldades serão jogadas fora. Por nós, o olhar será sempre na mesma direção. Por nós, a palavra arrependimento entrará em extinção total. Por nós, vamos seguir, voltar, parar e continuar. Por nós, a felicidade será contínua. Por nós, haverá uma só carne e um só corpo. Por nós, a paixão será mais do que amante, ela será elemento vital de nosso relacionamento.



quinta-feira, 11 de novembro de 2010

(pro)moção.


.

Não te quero só na minha carência.
Não quero te querer só quando eu estiver sozinha.
Não te quero por uma hora.
Não quero te querer só no verão.
Não te quero só por querer.
Não quero te querer só na alegria.
Não te quero só como objeto.
Não quero te querer só na chuva.
Não te quero só quando a solidão chegar.
Não quero te querer só na bonança.
Não te quero só na riqueza.
Não quero te querer só com bom humor.
Não te quero só pra apagar o fogo que existe dentro de mim.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

aleatória-mente.


.

- não confunda vontade com necessidade.

- enquanto houver gelo, há esperança.

- realmente uma música pode fazer 'milagres' acontecerem. 

- tem gente que se fortalece na sua falha.

- se o aquecimento global fosse causado por abraço ninguém iria reclamar.!

- minha vida é um prato de brigadeiro, todos querem meter a colher.!

-pão-sem-manteiga é como filme sem galã.

- será que se eu tomar paracetamol a música some de minha mente?!

- a felicidade de quem a gente ama é a nossa felicidade em dobro. 

- o segredo é ir devagar e sem pressa.

- algumas pessoas se vão que eu nem vejo.  

- tem gente que nem desprezo merece.

- às vezes eu queria me ver (só) através dos olhos dele.

- se tu deixa pra amanhã, vem um esperto e faz hoje.

- algumas pessoas são pra sempre. mesmo com a distância e o intervalo de convivência.

- 'o amanhã começa hoje.'

domingo, 7 de novembro de 2010

faixa 15.


.
 - aponta pra fé e rema.! (♪)


sábado, 6 de novembro de 2010

see you soon.

.
Não é da sua conta e mesmo assim você se importa. Não foi com você e mesmo assim você sente a dor. Não era pra você e mesmo assim você festejou. 
Compartilhamos prazer e sofrer. Isso acontece na distância e até quando estamos por perto. Contamos os problemas e revelamos os segredos, na maioria das vezes para pessoas estranhas. Gente estranha me atrai e me compreende. Não me cobra identidade ou cpf. Oferece conselhos, mesmo sabendo que eu não irei seguir ou ouvir.
Eu também me comporto assim. Tenho costume de dizer que sou um divã-cor-de-rosa, quando a verdade crua e nua é que são eles/as o meu divã-negro. Me acostumei a ser volúvel e assim evaparo rápido da vida de algumas pessoas, mas sempre existe aquela gente esperta que me tranca num pote e me ganha por mais alguns dias e com alguma sorte, por meses.
Não sou de seguir sequência ou ordem, a vontade é um bom volante de vez-em-nunca.
Se você encontra sentido e nexo nas minhas palavras é porque você, talvez, seja um/a semelhante diferente ou mentiroso/a.
Dizem que escrever alivia a alma e deixa o corpo leve, mas fato é que palavras perdem o valor quando não sentida, quando não tocada ou valorizada. Tem gente que procura palavra, pesquisa assunto e verbos não comuns. Sou do tipo largada, que sem pensar muito escreve o que vem na mente ou o que encontra no rótulo de xampu. A minha real intenção era dizer que pra aliviar é necessário chorar, isso sim alivia qualquer dor.
Por favor, não veja isso como lamúria ou como pedido de atenção. Vou logo dizendo que se estou escrevendo sem parar é porque não quero alguém pra ler, sei que as pessoas tem preguiça de texto logo e biográfico, afinal de contas, isso não te interessa, né mesmo?!
Palavras jogadas ao vento, agora posso voltar ao meu estado normal.

- i'll see you soon.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

(in)love.


.
# o cheiro que o amor tem vem do frasco de perfume que ele usa


quinta-feira, 4 de novembro de 2010

um dedo de prosa [28]


.
Ele: é ... preciso ir.
Ela: eu também.
Ele: tchau.
Ela: tchau.
Ele: só mais uma coisa ...
Ela: o que?!
Ele: eu realmente preciso ir.
Ela: eu também.
Ele: tchau, de novo.
Ela: tchau, de novo.
(risos)
Ele: mais hein.
(...)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

ato trinta.


.

tem amor que não morre, tem amor que não troca de roupa, tem amor que não pega no sono, tem amor que não muda, tem amor que não diminui, tem amor que não se cala, tem amor sem prazo de validade, tem amor com presente-passado-futuro, tem amor que só dura, tem amor que resiste ao tempo, tem amor que não enfraquece coma  rotina, tem amor que não desiste, tem amor que não joga a toalha, tem amor que não perde a esperança, tem amor que só existe. 

esse será o meu amor por você.

# eu poderia viver muito bem sozinha, mas não quero.



daqui um mes ...

.
- será meu 'desaniversário'.
- farei uma tatuagem nova.
- entrarei de férias.
- começarei uma nova fase.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Tá bom.


.
Minutos depois ela pegou no sono e ele continuou ouvindo a música, que tinha uma letra engraçada e toda hora ele começava a rir. Foi quando veio o silêncio, só que ele não queria acordá-la e como o walkman estava em cima da bolsa dela, ele, cuidadosamente, levantou os dedos dela e trocou o lado da fita. Antes, ele deu uma olhada no adesivo, onde estava o nome da tal cantora e descobriu que era: Martina Eva. Achou o nome bem estranho e exclusivo, pois nunca tinha ouvido falar de alguém com um nome se quer parecido. 
Daí, ele colocou o lado B pra tocar e tirou o celular da mochila, resolveu acessar a internet, precisava saber mais sobre a cantora com voz marcante e suave ao mesmo tempo. Mas, infelizmente ele não encontrou nada, nenhum perfil no myspace ou video no youtube. Logo em seguida a ficha caiu e ele se perguntou: 'como uma pessoa que grava em fita cassete vai ter conta na internet?! Onde eu estava com a cabeça?!' 
Totalmente frustrado ele guardou o celular e ficou observando as mãos dela, unhas grandes e só com base por cima. Mesmo com todo balanço do ônibus, ela não acordava, continuava ali. Às vezes, esboçava um sorriso e ele não perdia nenhum movimento dos seus lábios ou de seus dedos.
Como ela estava dormindo, ele resolveu aproveitar, entrelaçou os dedos dele com os dela. Fechou os olhos e pegou no sono junto.

O próximo encontro seria nos sonhos (...)