sexta-feira, 19 de outubro de 2018

página 042.



.
te olho e o único pensamento que tenho é: obrigada, Deus!
te olho e o único pensamento que tenho é: NUM GUENTO MAIS, JESUS!
te olho e vejo todo meu futuro ao seu lado.
te olho e vejo o fim logo ali.
te olho e desejo que você seja sempre feliz.
te olho e desejo que encontre alguém pra te irritar eternamente.
te olho e minha única vontade é te beijar pra sempre.
te olho e minha única vontade é de bater a porta na sua cara.
te olho e me surpreendo com tamanha sagacidade.
te olho e me surpreendo com tamanha sonseira.
te olho e quero morar no seu abraço.
te olho e quero suas mãos longe de mim.
te olho e a emoção transborda por meus olhos.
te olho e a raiva transborda por meus olhos.
te olho e quero te olhar com todos os olhares dia após dia.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

quinze de outubro.




.
foi na negação
que houve reencontro
para descoberta.

durante minha fuga
optei pelo regresso
da persistência.

mesmo sem muito conhecimento
fui pela trilha dos instintos
encontrar investimento.

ainda há dores
ainda há lutas
ainda há professores
para me ajudar na conduta.

domingo, 30 de setembro de 2018

ói-gar-ão-ura.




.
se relacionar dói.
os atritos nos destrói.
e não é sobre ser herói.

se relacionar é se entregar.
não deixar amargar.
mesmo quando parece estragar.

se relacionar envolve perdão.
é escolher estender a mão.
mesmo o ego dizendo que não.

se relacionar vai além da leitura.
ultrapassa as palavras duras.
transforma qualquer criatura.


sexta-feira, 14 de setembro de 2018

tunder.



.
ontem o dia estava cinza, e não era só o exterior. na área interna também fazia chuva e quiçá temporal.
não deu tempo nem de tirar a roupa do varal.
portas e janelas foram arrombadas pela ventania.
enquanto isso acontecia eu dormia. 

sábado, 1 de setembro de 2018

deep web.




.
sim vai ser desse jeito sem ponto vírgula ou parágrafo o máximo que posso oferecer é um texto justificado porque o restante está por sua conta risco e eu só torço para que você consiga ler e encontrar as sinalizações que estão ocultas nas entrelinhas tome um fôlego ou talvez alguns mais e chegue até o final se valerá a pena só você saberá quando a mente vagueia leva até as pausas e eu tô assim encontre as perguntas e fique sem as respostas você não irá morrer o máximo que ocorrerá é uma coceira entre os dedos dos pés se conseguiu eu não vou te parabenizar e nem procure o que você não quer encontrar

sábado, 11 de agosto de 2018

como são as coisas.



.
eu não sei você,  mas eu gosto de ter uma trilha sonora para tudo. isso mesmo, até pra lavar as calcinhas depois do banho ou então pra marcar o tempo que demoro para resolver uma lista de expressões numéricas. claro, com meus relacionamentos não iria ser diferente.
eu sempre julguei as pessoas que repetiam as músicas em diferentes relacionamentos. isso sempre foi (mentira que ainda é) algo inaceitável, porque ninguém te obriga cantar outra pessoa ou se declarar através de uma canção, logo o mínimo esperado é que haja criatividade de sua parte, okay? 
sou uma colecionadora de "ex", tenho ex-crush, ex-namorado-virtual, ex-amigo, ex-amiga, ex-vizinho-gato, ex-futuro-marido e acho que deu pra entender. para todos eu tinha uma banda ou um cantor ou uma cantora que embalava nossos momentos. quando o fim chegava, assim como qualquer ser humano maduro, eu bloqueava os artistas. na verdade, eu tinha várias recaídas até conseguir evitar por completo. isso durava até a dor esvair pelos poros e olhos. 
então, um belo dia alguma música escapava pelos lábios e os ouvidos recebiam de braços abertos. me libertando das amargas amarras do passado e permitindo que as novas canções embalassem o presente.

domingo, 29 de abril de 2018

rever lar.



.
há sentimento que a gente só sente, enquanto há outro que ultrapassa a barreira do abstrato e se torna tão concreto que sua presença sustenta a estrutura de quem somos.
tal sentimento é abrigo forte nos dias de nossas tempestades ou crises existenciais. 
tal sentimento é a corda que nos tira do fundo do poço ou é a corda que nossa companhia usa para não ficarmos só.
tal sentimento é o lembrete de quem realmente somos ou de quem estamos querendo ser.
tal sentimento é o abraço silencioso e aconchegante. 
tal sentimento vai além das nossas falhas mecânicas.
tal sentimento se faz presente até mesmo quando o desejo de sumir é o único que existe.
tal sentimento alimenta seu coração, mas não te deixa com o estômago na mão.
tal sentimento já teve carne, osso, sangue e suor.
tal sentimento possui nome e sobrenome.
tal sentimento é o maior de todos e é a sua grandiosidade que nos aproxima uns dos outros.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

sim, é uma cilada bino.!



.
ei, amiga. 
tome cuidado com suas decisões. pare um pouco e observe melhor as consequências de suas escolhas. talvez o que esteja reluzindo seja apenas um césio-137 e isso vai te dilacerar antes de te matar. 
quando ele tenta determinar qual tipo de roupa você deve usar, ele só quer expandir seu senhorio sobre você. cuidado de verdade é defender que você seja livre pra vestir o que quiser. 
quando ele berra que você deveria ficar em casa, ele não quer evitar o seu cansaço e sim impor que só irá consumir o que ele permitir. preocupação de verdade seria se ele se oferecesse pra te cuidar quando para a casa voltasse. 
quando ele quer escolher o tipo de cliente que você poderá ter embasado no argumento de que agora você é uma mulher casada, ele só tá sendo o mais otário dos homens. zelo seria se ele tivesse orgulho da magnífica profissional que você é. 
quando ele abre a boca para falar com seus filhos é só mais um modo de se autoafirmar como macho alfa, mas não passa de um bacaca que não sabe o que é cuidar do outro. paterno ele seria se ao menos soubesse o que essa palavra significa - o que não é o caso.
quando você permite que ele compre coisas e faça restrições quanto ao uso, você apenas tá alimentando um monstro egocêntrico que não conhece limites. sobre isso não há conserto, ou seja, dê um basta antes que seja tarde demais.
quando ele quer andar com os bagos balançando pela casa, ele tá mostrando que é apenas aquilo que o torna homem. cá entre nós, se não fosse por isso eu poderia facilmente o chamar de donzela.
não pense que o jogo já foi decidido. sim, você pode revidar e colocar as suas prioridades em ordem. coloque sua cabeça no lugar, pergunte ao autor de tudo isso uma solução. quando vai notar que seus frutos estão secando e seus galhos envelhecendo precocemente?
se ao fim disso você tiver certeza absoluta de que tá no caminho certo, o máximo que poderei fazer é te esperar com a maca aberta.

saudações.


terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

frase./ vinte seis.



.

# a forma atura, mas não deixa de sentir o metal.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Hey Oh, Let's Go! [8]


.
pra retomar uma tradição quase esquecida é que estou aqui.
se eu fosse mais constante com as minhas coisas, este deveria ser o oitavo texto dedicado à você, mas não vamos focar nesses detalhes, certo?
já se foram noventa e seis meses, tanta coisa aconteceu e mudou: namoro, formatura, casamento, curso novo, emprego diferente, viagens, casa nova, experiências, nascimentos, rompimentos, reconciliações, comunidades, novas aptidões, dieta nova, etc.
e no meio desse oceano agitado que é nossa vida, cá estamos!
ao reler os textos antigos eu até me emocionei, porque hoje posso vir e te escrever com o mesmo entusiasmo. 
obrigada! obrigada por continuar a me ajudar a ser melhor, obrigada por me ouvir e me aconselhar da forma mais afetuosa, obrigada por me inspirar sempre, obrigada pelos mimos que estão sempre chegando pelo correio, obrigada por caminhar ao meu lado, obrigada por me aproximar de Jesus, obrigada por sonhar comigo, obrigada por me incentivar a ir atrás do que quero, obrigada por compartilhar a vida comigo.
ao te reencontrar no ano passado eu pude confirmar que a presença física é ótima de maravilhosa, mas que cada reencontro é como se fosse no dia seguinte. nossa conexão está alémdos rótulos e títulos. 
hoje o nosso meio de comunicação saiu da caixa de entrada dos emails e se tornaram áudios que ganham daquele do Cid Moreira (haha). agora teremos livros, cds e até blu-ray! um kit completo.
amiga, eu amo tanto a nossa trajetória. que o Eterno nos conceda muitos anos, mais encontros e muito afeto. é Ele quem tem nos sustentado até aqui e por isso estamos alegres.

ps: tem encomenda te chegando! :3

Je t'aime, ma petite grande soeur

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

ready to change.



.
você já ouviu a frase "tem coisa que a gente não perde, a gente se livra" ? 
hoje, é nisso que eu quero confiar. às vezes a gente se enrola em alguns relacionamentos, até notamos as suas falhas conosco e mesmo assim continuamos a insistir. seja por dependência emocional ou financeira. somos feitos de refém daquele emaranhado que chegamos até ao ponto de dizer que estamos bem e que as coisas vão melhorar. nos submetemos à regras que em nada nos acrescenta. quando menos esperamos já nem sabemos quem somos, nossa identidade é adulterada e nosso caráter é plastificado. 
a voz pra gritar BASTA não sai, a garganta fecha e nossa única manifestação é o choro. não porque somos fracos, mas porque as amarras são nó-cego e a paralisia já tomou conta de nosso corpo.
o descartamento era previsível, o dia de se tornar carta fora do baralho chega e a gente nem sabe como comemorar. então é necessário se apegar aquela frase do início e só confiar que dias melhores há de chegar.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

daquela conversa. /6



.
'vamos começar de novo?' 'como assim?' 'oi, tudo bem?' 'agora eu digo que tá e a gente segue?' 'é' 'essa é sua sugestão?' 'você tem outra?' 'talvez' 'qual é?' 'não tenho certeza' 'talvez só num tenha sugestão mesmo' 'é ... talvez' 'vamos discutir de novo?' 'acho que sim' 'mas nunca funciona' 'claro que funciona, não estamos aqui?' 'estamos aqui nesse impasse novamente' 'relacionamentos são assim' 'só com você' 'trabalhamos com exclusividade, bebê' 'viu só?' 'onde?' 'na sua cara de deboche' 'o que? tem remela de novo?' '...' 'tá revirando o olho por que?' 'nada' 'olar, tudo bem?' 'não, mas vamos ficar'.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

all I want.



.
eu te olhei e você sorriu. 
minha bochechas coraram como se fosse a primeira vez. 
eu fecho os meus olhos e o sorriso aparece, porque as recordações transbordam em forma de canjicas.
os novos casais me contam como eles se conheceram, como eles estão felizes com aqueles primeiros meses e eu ergo os olhos aos céus em agradecimento - porque já estamos juntos há trinta um meses e eu tô boba que nem eles. 
ainda me emociono ao falar da gente - sim, toqui segurando as lágrimas - porque se encontrar não é fácil e encontrar alguém que nos incentive a fazer isso é mais difícil ainda, por conta de todo miticismo que nos cerca, dizendo que se a outra pessoa tiver liberdade ela vai nos abandonar. 
quero a minha vida com você, pra gente maratonar séries ou então ficar acumulando episódios até não saber mais qual foi o último visto; pra gente fazer lista de mercado e comparar os preços ou então inventar de levar gordice pra assistir filme; pra gente conhecer os novos restaurantes, mesmo sabendo que iremos passar o resto do mês comendo o cachorro quente da pracinha; pra gente suspender a aula e ir no cinema porque é o dia mais barato; pra gente ficar na cama e só levantar pra ir no banheiro; pra gente conversar sobre nossas manias estranhas; pra gente se marcar nos memes e decorações de casa; pra gente cantar e dançar enquanto o ônibus não vem; pra gente trocar cartas, emails, bilhetes, recados, sms, mensagem no whatsapp, directs do instagram, dobraduras, origamis, post it, etcétera. pra gente se cuidar. amém.

Our love was made for movie screens♥ ♪

terça-feira, 12 de setembro de 2017

rotas artísticas.




.
sempre achei que minha carência fosse um débito do afeto que compartilho com outras pessoas. porém, eu não sou uma pessoal muito amável. quem me conhece não demora em perceber o quão grosseira eu sou. minha impaciência não pede licença e o mau humor não tem hora marcada. há dias que o amor se transborda em mim e eu não tenho vergonha de expor.
afeto físico sempre será bem vindo, principalmente se vier em forma de abraço, mas atualmente eu procuro mais afeto nas palavras seja escrita ou dita. são elas que vão ecoar dentro de nós, destruindo ou reconstruindo as relações. 

sábado, 19 de agosto de 2017

questionar pensamentos.



.
você já parou pra pensar em qual momento sua vida se tornou o que é hoje? quando você realmente decidiu qual carreira profissional seguir? parou pra pensar que tal decisão pode ser pra vida toda? ou você deixou as circunstâncias decidirem por você? ainda há tempo pra voltar atrás? melhor dizendo, você tem coragem de voltar atrás? 
mesmo não querendo, estamos sempre absorvendo os "achismos" alheios. tentamos manter nossa cabeça firme, mas quem nos garante que não foram terceiros quem a deixou como é? 
às vezes eu procuro responder tais perguntas e em outros tantos momentos eu finjo que elas não existem. de fato sou um ser bem covarde, pra não dizer que sou uma fraude. transvestida de desconstruída e que luta com amarras antigas. escrevo pra tentar esvaziar as dúvidas que hoje transbordam a mente e antes que elas contaminem o meu coração, vou transmitir com as minhas mãos.

terça-feira, 25 de julho de 2017

daquela conversa. /5



.
'não sei se quero mais' 'é melhor acabar de vez' 'também não precisa ser assim' 'não é questão de precisar' 'e é questão de que?' 'questão de saúde' 'saúde?' 'sim!' 'não entendi' 'também não é questão de entender' 'tá, é questão de saúde?' 'exatamente' '...' 'há finais que vem para o bem' 'não gosto quando você fica assim' 'felizmente isso não muda as coisas' 'o que eu sinto não importa?' 'até importa, mas não pra mudar os fatos' 'e que fatos são esses?' 'de que chegamos ao fim' 'simples assim?' 'é' 'pra você é fácil dizer' 'e pra você é fácil praticar' 'tem algo que quer me falar?' 'só adeus' 'vou sentir saudade' 'eu também, mas sua falta já foi suprida'.


terça-feira, 25 de abril de 2017

feliz na vida.



.
a vida tá voando, os planos mudando e você adquirindo mais experiência - jamás diria que tais ficando velho, porque tu tens a alma mais jovem que eu me orgulho de conhecer.
acabei de reler um texto que te fiz há quatro anos atrás e como é bom de saber que posso vir aqui e reescrever tudo aquilo novamente. 
a maturidade da nossa relação sempre esteve fora do padrão e isso só faz festejar o coração. ♡
daqui eu te mando todas as energias positivas pro seu dia ser mega da hora! muitos beijos, muitos abraços (lembrando que o melhor deles só será em outubro haha), muitos chocolates, muitas mensagens carinhosas, muita música e todo amor que houver nessa vida.

com amor e com afeto,
mariola. 💙

quarta-feira, 19 de abril de 2017

shits happens




.
então, você tem a sua rotina alterada. a marcação na rede social até chega a ser feita, porém você não tem autorização moral de ativar. a conversa no whatsapp é até clicada e então seu subconsciente te avisa que vocês não estão se falando. é ponto pro ego, que avisa ao orgulho que o placar é de vantagem.
então, o coração pede mais uma segunda chance. e a razão logo responde: mais tarde. o mais tarde nunca chega, o que chega mesmo é o outro dia e um dia a mais na conta do orgulho vencedor. se isso incomoda saber? é claro, porém deixamos o barco correr cordilheira abaixo. 
então, a saudade chega devastando a gente. chegamos tão perto do abraço e ficamos só no perto. talvez a onda da saudade precise de um tempo pra crescer ou desaparecer - só o tempo saberá dizer. a verdade é que o coração só ganhará voz e formato quando a saudade for maior do que orgulho que já consome grande parte do placar, é.

domingo, 2 de abril de 2017

assunto nosso.






.
"os opostos se distraem, os dispostos se atraem.
(TM)

as diferenças não são motivos reais para os finais. 
nossas desculpas como falta de tempo é o que nos torna desatentos. 
deixamos de discutir a relação para que o tempo se encarregue da missão.
o alvo comum passa longe de quando éramos um.
os defeitos arrombam a porta do respeito. 
considerar a ação é algo que existe apenas na imaginação.
mas adiamos o rompimento achando que ele é o causador do sofrimento. 

sábado, 4 de março de 2017

estar ágil.



.
relacionamentos quando chegam ao fim passam por estágios diferentes, independente dos motivos e razões que nos levaram ao fim. 
no primeiro estágio: ficamos procurando os culpados, justificamos todas as nossas ações, temos uma boa desculpa na ponta da língua, mas a verdade é que a gente ainda não sabe bem o que aconteceu de fato.
e percebemos que estamos no segundo estágio: quando não queremos ouvir falar da pessoa com quem rompemos os laços afetivos, não suportamos lembrar do tempo vivido ao lado daquela pessoa, nos sentimos estúpidos e culpados por ter se enfiado numa relação como aquela. o coração vai se enchendo de rancor e arrependimentos.
mas o terceiro estágio chega e então: deixamos todo líquido de escuridão escorrer, seja pelos olhos ou pelo suor. percebemos que ouvir falar da tal pessoa já não nos causa nenhum efeito, estamos livres dos remorsos e até conseguimos rir dos desastres.
e quando achamos que já tá tudo massa, vem o quarto ou último estágio: conseguimos reconhecer todas as coisas boas que aquela relação nos trouxe. lembramos dos perrengues que nos tornaram mais pacientes. agradecemos por sermos mais humanos e menos mesquinhos. o coração sorrir ao recordar os bons momentos.
enfim, o fim nos conduz aos bons começos.