quinta-feira, 31 de março de 2011

frase. /seis



.

# faça um favor pra nós dois: não espere nada de mim.


quarta-feira, 30 de março de 2011

destino otário.

.
Desde que aprendi a juntar as sílabas e formar frases, gosto de escrever cartas/cartões/bilhetes/lembretes/e-coisas-do-tipo. Gosto também de desenhar junto com as palavras, apesar de só fazer bonecos-palitos e borboletas. E o melhor é juntar tudo e oferecer pra alguém, mesmo que esse alguém seja um anônimo na sua vida.
Tempos atrás, eu escrevi em alguns post-it e sai colando pelo meu trajeto até o ponto de ônibus. Se algum teve um destinatário ou se algum foi guardado, eu não sei. Mas, não fiz esperando recompensa ou agradecimento, porque não coloquei meu cpf e muito menos o meu username de twitter.
Hoje, eu resolvi rabiscar a porta do coletivo onde eu estava, aos olhos de alguns isso é vandalismo e crime, aos meus olhos isso é só uma forma de fazer alguém sorrir, mesmo que seja por pensar que eu sou uma sem-o-que-fazer-que-rabisca-a-porta-do-coletivo.
Acho que todos os meus amigos já receberam ou vão receber um papel rabiscado por mim. Um deles inclusive carrega um lembrete meu na carteira e a outra leva uma carta dentro da agenda. Gosto disso, gosto de ser lembrada e gosto de lembrar de alguém. Escrever pensando em alguém e mesmo que esse alguém não saiba.
Tenho o costume de dizer que as melhores cartas são as que nunca serão entregues e reafirmo isso. São em cartas assim que nós abrimos o coração de verdade, que confessamos os nossos desejos e jogamos para o vento o nosso real sentimento com relação àquele relacionamento. O que não quer dizer que as cartas que enviamos/entregamos sejam falsas ou forjadas, mas nelas as verdades são melhores elaboradas.
Você já experimentou mandar uma carta sem fazer um rascunho antes?! Já provou do gosto de guardar em um papel um sentimento e confiar esse papel a outro ser humano?!
Dedique um tempo do seu tempo pra alguém, nem que seja pra desenhar um sol num formato de um ovo ou então uma estrada sem chão. 

# Forme palavras e as junte com verbos.

terça-feira, 29 de março de 2011

ato cinquenta três.



.
A verdade, é que eu tenho sonhado muito com o passado e o tenho encontrado todos os dias na rua da minha avó. Ele tem nome, tem cheiro e um sorriso divino.

segunda-feira, 28 de março de 2011

temporada das flores.



.
Idas.
Vindas.

Pausas.
Causas.

Saudade.
Necessidade.

Recaída.
Saída.

sábado, 26 de março de 2011

faixa 31.




.

- Eu sei é um doce te amar 
O amargo é querer-te pra mim ()

segunda-feira, 21 de março de 2011

um dedo de prosa [40]



.
Ele: acho que te conheço de algum lugar.
Ela: eu já sei de onde.
Ele: me diz então.
Ela: dos seus sonhos.
(risos)

sábado, 19 de março de 2011

ato quarenta nove.



.
Até ontem, você dominava meus pensamentos, reinava nos meus sonhos e era minha única fonte de inspiração para escrever textos românticos (bregas).

Que alguma coisa mudou eu já percebi, agora o que foi?!

Tá, eu não vou negar que você ainda me faz sentir suspiros e meu corpo só de lembrar da sua existência se arrepia. Você ainda mexe e remexe comigo - tenho uma leve certeza de que isso vai sempre acontecer. 

Talvez eu esteja afim de outra pessoa, ou não. Talvez você esteja afim de outra pessoa, ou não. Talvez estejamos um afim do outro, ou não. Talvez eu já nem sei mais o que pensar ou que dizer. 

Acho que encontrei meu equilíbrio, sei que ele não vai durar muito e que corro o risco de perdê-lo antes mesmo de publicar essas palavras, fazer o que?!

Confesso, ainda te uso pra acelerar meus batimentos cardíacos e criar fantasias antes de dormir, espero que isso não te incomode. Não sou de ferro, gosto de sentir a adrenalina correr nas minhas veias, nada e nem ninguém faz isso melhor que você.

Não pense que isso é um adeus ou intervalo. Ainda teremos vários futuros textos, mesmo que não sejam endereçados com seu endereço. Você é e sempre será o fundo real das minhas brincadeiras de romance.

# blogueira não pára, blogueira dá um tempo.

sexta-feira, 11 de março de 2011

um dedo de prosa [39]



.
Ela: estou doente.
Ele: quer que eu cuide de você?!
Ela: desde quando você é enfermeiro?!
Ele: desde quando você é a paciente.
(oun)

quarta-feira, 9 de março de 2011

sábado, 5 de março de 2011

aviso [2]:


.
A folia rola do outro lado do muro.
:*


quinta-feira, 3 de março de 2011

construa ação.



.

[re]construir coisas,
[re]construir sentimentos,
[re]construir sensações,
[re]construir esperanças,
[re]construir certezas,
[re]construir caminhos,
[re]construir sonhos,
[re]construir laços,
[re]construir relacionamentos,
[re]construir a vida
e construir uma nova fase.



quarta-feira, 2 de março de 2011

terça-feira, 1 de março de 2011

faixa 05.


.
- Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor ()