segunda-feira, 27 de junho de 2011

faixa 13.


.


- Eu descobri o que é amar, pelo toque dos seus beijos ()

domingo, 19 de junho de 2011

demonstra ativos.


.
Parei com isso.
Isso de querer as pessoas pra mim.
Isso de sentir ciúmes das pessoas que nem lembram o meu nome.
Parei com essa.
Essa de querer controlar tudo a minha volta.
Essa carência sem freio.
Parei com aquela.
Aquela história de príncipe encantado.
Aquela ambição de morar na lua.
Parei com aquele.
Aquele sonho de casar e procriar.
Aquele desejo insaciável de desejar.

# mais comum que final de ano na globo.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

quarta-feira, 15 de junho de 2011

sua pressa e sua prece .


.
Ela voltava de mais um dia de trabalho, como sempre jogando no celular e com as pernas pra cima do banco, foi quando ouviu uma voz dizer:
- sua mãe não te deu modos não?!
Já estava quase mandando a pessoa pra casa do baralho, quando viu de quem era a voz.
- isso só pode ser sacanagem do destino.
- também estou feliz em te encontrar.
- não, não venha se sentar aqui. tem vários lugares vagos.
Ele não se deu ao trabalho de responder, sentou-se do lado dela e pegou um fone pra colocar nos ouvidos.
- cadê a música?!
- acabou.
- uê, cadê a fita do outro dia?!
- comi.
- e foi difícil pra sair?!
- VOCÊ É UM IDIOTA, SABIA?!
- eu não sou surdo, sua louca.
O silêncio foi a resposta dela.
E assim seguiram viagem, ele sem saber pra onde ir e ela louca pra chegar em casa. Cada um com um fone no ouvido e sem música. Treze minutos se passaram e o silêncio foi quebrado pelo som da campainha que avisa que alguém queria saltar. Ela puxou o fone que estava na orelha dele e se levantou.
- prazer, Martina Eva.
Logo em seguida, ela jogou uma fita no colo dele e saltou.

O último encontro.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

por em canto.



.

Eu te quero. Essa é verdade nua, real e crua.

Te quero hoje. Te quero pra ontem e pra já. Te quero também pro jantar.

Te quero, quero pra me fazer companhia. E quero-te de dia.

Quero-te pra espantar a solidão. Te quero pra segurar a minha mão.

Querer-te é só um jeito de te querer.

Sim, eu te quero agora e sem demora.

Te quero no calor, no frio e no rio.

Quero você sem nenhum porque.

Só não te quero pra sempre, porque daí é querer demais.



terça-feira, 7 de junho de 2011

falta de assunto.


.
não enxergo de longe. sou constante com as minhas mudanças aparentes. gosto de agradar, mas estou sempre recebendo olhares de reprovação. julgo as pessoas pelas minhas atitudes e pelos meus sentimentos. acho que escrever vai além de juntar palavras e conjugar verbos. gosto de demonstrar afeto e de inventá-lo também. sou egoísta e machista. odeio lavar panela de pressão e não limpo fogão. compro livro pela capa. organização eu só tenho na hora de fazer contas. por mais estranho que possa parecer, faço faculdade de matemática e sou professora. sou louca pra ser tia e não pretendo parir nenhum/a filho/a, mas quero adotar uns três. estou sempre procurando por vestido e por bolo de casamento. tenho preguiça de texto grande, mas alguns ganham a minha atenção e o meu comentário. troco e-mail e demoro pra responder recado no orkut. conto a vida no twitter e na minha agenda. gosto de beber leite puro e não tomo chá gelado. só vou na praia quando o sol vai embora. gosto de telefone e trocar sms é um esporte. não tenho um gosto musical definido. já tive caso (?) com meninos de vários lugares do país. só conheço a região sudeste e em breve vou pro nordeste. tenho uma família e já morei num ovopartamento. o único animal de estimação que eu posso ter é peixe. faço caras e bocas quando leio alguma declaração. tenho fé em Deus e acredito que em breve vou me mudar pro céu. exagero é meu nome do meio e drama é meu codinome. escrevo cartas pra não enviar. sou viciada em tic-tac. sempre me dá vontade de mijar quando estou no cinema. gosto de tatuagens e tenho medo de agulha. marco o tempo com música e é isso aí.


# certa companhia. companhia certa.