terça-feira, 30 de junho de 2015

para quedas.




.
entrar em um relacionamento pode ser comparado a uma viagem de avião - de ônibus, de trem, de navio e do que mais você quiser, porém eu quis enfatizar o avião e fim. 
quando estamos embarcando pela primeira vez, nossos corações e ações são todos voltados para as saídas de emergências e para-quedas disponíveis. o barulho da turbina acelera os batimentos cardíacos e a velocidade necessária pra decolagem nos faz respirar lentamente, como se ficássemos mais leves. quando estamos lá no alto e olhamos pra baixo sentimos uma leve tensão e ao mesmo tempo um tesão. então começamos a nos ~soltar~, vamos deixando as válvulas de segurança em segundo plano e começamos a aproveitar nossa viagem - lembre-se de que a viagem aqui é sinônimo de relacionamento. reclinamos as poltronas, colocamos os pés pra cima e relaxamos tanto que até ousamos sonecar e sonhar. deixamos o medo de lado, mas isso não anula nossos para-quedas. qualquer turbulência ou pane-no-sistema nos remete rapidamente à todas saídas de emergência, nosso instinto de sobrevivência se sobrepõe aos prós da viagem vigente. e depois do susto passado é necessário paciência e compreensão para voltarmos ao acolhimento e afago de nossos assentos. em outros casos talvez o único afago e acolhimento esteja na saída de emergência. 
valendo lembrar de que só se pode viajar se tiver alguém pra te acompanhar.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

sobra tanta falta. [3]




.
se saudade fosse um verbo, eu o conjugaria de todas as formas possíveis e aceitáveis pela senhora gramática. eu posso ter quem for do meu lado, mas sempre haverá saudade pra contar e falta pra sobrar. saudade de glee, saudade de todos os covers que no meu coração sempre ficavam melhores que as versões originais. saudade do meu namorado. saudade de chorar com os episódios inéditos e repetidos de one tree hill. saudade da intimidade que eu tinha com o jean. saudade de abraçar o heitor. saudade de viajar com mais frequência. saudade das declarações do vinícios. sinto falta do abraço do meu namorado. saudade das trilhas sonoras que o nilton me indicava. sinto falta da sessão da tarde ser antes de malhação. saudade de pular no colo da grazi. saudade de tirar foto com a família swan, mesmo que ainda não possua uma fota com todos reunidos. saudade de ouvir o marcos cantando no skype. saudade de receber carta da parenta. saudade de beijar meu namorado. saudade de tomar banho de mangueira com o antonio. sinto falta de deitar no sofá com minha mãe e meu irmão hyago. saudade da época que o lucas só me chamava de irmã. saudade de ir para os protestos com o eder e de quando ele me visitava depois da aula. sinto falta de ter a casa só pra mim e minha avó. saudade das confissões e aconselhamentos do kleber. saudade de dormir com o pessoal da jubac. (já falei que tô com saudade do meu namorado?). saudade de dar aula na escola. saudade da minha vida de leitora. saudade de ir tomar açaí no paul. saudade de andar de moto com bruno. saudade do pedro, ainda mais agora que começou a terceira temporada de hannibal. saudade de trocar emails com a haya. saudade das músicas que o nathan me mandava. sinto falta de passar o carnaval em marechal floriano. saudade de sápaulo. saudade de passar as cartas de amor da marcelle à limpo. saudade da monitoria no inglês. saudade de um usuário do twitter que eu nunca soube o nome. saudade de conseguir transformar em palavras os meus sentimentos. e claro: saudade do meu namorado!

sexta-feira, 12 de junho de 2015

sugar.



.
e cá estamos, comemorando nossa maravilhosa bodas de açúcar! (nem comecei e meus olhos já estão lacrimejados)
quando alguém me pergunta o que eu procuro num outro alguém, sempre respondo: cumplicidade. e logo em seguida me lembro de você. que desde o início sempre foi meu cúmplice. nunca guardou suas discordâncias, mas nunca deixou o meu lado vazio. 

"enquanto houver você do outro lado ... de cá eu consigo me orientar!"

eu acabei de reler um texto que te escrevi em dois mile onze, como eu me orgulho da gente! todos procuramos ou esperamos por um relacionamento que seja completo e nós temos isso! você sempre soube guardar meus segredos sem me julgar, sempre me amou acima de meus pecados e ainda me surpreende com mensagens de amor. 

"se eu tiver sua mão, eu vou retirar meu coração daquele leilão da cidade."

sua mão não só retirou meu coração da solidão, como me deu abrigo e me deixou ser seu abrigo. nosso sentimento ninguém além da gente entende bem, alguns podem olhar e achar bonito/fofo/doce, mas não possuem fôlego suficiente para chegarem até nossas águas profundas. 

"o que temos é maior, o que temos é só nosso!"

Deus me ajude e me dê saúde pra sempre te lembrar o quão importante você é. que Ele nos conceda mais e mais encontros. que nosso relacionamento seja sempre remetente de bons frutos e sentimentos. amém.

com amor e com afeto, 
para o meu jardineiro predileto: uau-Berg!  

quarta-feira, 10 de junho de 2015

é cê.




.
o dia amanhece e só há uma única prece: que hoje seja melhor do que ontem.
o dia amanhece e a preguiça de se levantar prevalece.
o dia amanhece e pouca coisa acontece.
o dia amanhece e só uma tristeza desaparece.
o dia amanhece e o sonho desfalece.
o dia amanhece e a utopia se fortalece.
o dia amanhece e de pessoas se esquece.
o dia amanhece e que os jogos comece.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

raio-x




.
parece que o coração ficou tão apertado, tão amassado, que se tornou uma bola e eu começo a achar que subiu e se tornou aquele nó preso na garganta. os olhos estão tão rasos que não conseguem conter uma lágrima sequer, não há barreira de contenção e escorre toda emoção. os pensamentos voam longe, formulando auto-sabotagem e fantasias utópicas.