domingo, 22 de março de 2015

apenas o fim.




.
o fim de qualquer relação nunca é fácil por si própria e fica ainda pior quando alguém te traz a memória com alguma pergunta constrangedora. todos a sua volta querem um motivo plausível e aceitável pra tal rompimento, sendo que às vezes nem nós sabemos ao certo em qual momento a relação acabou e estava apenas cumprindo a carga horária. nunca haverá apenas um motivo pra separação, pode haver um que faça papel daquela gota d'água que faltava pro balde virar, mas se pararmos pra pensar iremos encontrar outras gotinhas que foram amargando nossa garganta ao longo do convívio. quando adolescente eu ficava a pensar em boas desculpas para apresentar a sociedade e justificar meus rompimentos com as pessoas. atualmente, sempre que me perguntam por certas pessoas eu digo apenas que elas estão vivendo a vida delas e eu a minha. não há raiva, mágoa, ódio, sede vingança e muito menos saudade. há fins que levam tudo, que lacram a porta quando surgem e que por descuido deixamos acontecer. 

Nenhum comentário: