domingo, 1 de julho de 2012

nove.




.
A essa altura ela já estava no quarto, então só precisou se levantar da cama, colocar um short e pegar um casaco. Foi até o banheiro, para escovar os dentes e quase não reconheceu a imagem refletida no espelho, pois já havia esquecido do quanto a felicidade lhe caia bem. 
Ele ainda estava no sofá, apenas com a toalha presa na cintura. Ao invés de correr para o quarto e colocar uma roupa, ele ficou no mesmo lugar, relendo cada mensagem que ela havia lhe mandado. Se passaram quinze minutos, então ele resolveu mandar uma mensagem  antes de ir se arrumar.
Agora foi a vez dela de cronometrar o tempo e percebeu que ele demorou trinta e cinco minutos. Cinco minutos que valeram a pena esperar, porque ele parecia muito mais lindo agora do que há algumas horas atrás. 'Isso é possível, produção?' - seu subconsciente fazia cada pergunta besta. 
Ele saiu do carro e foi buscá-la na portaria.
- Sua mãe vai pensar que eu quero te sequestrar pra mim.
- E ela tá errada?
A risada dele combinava muito com a dela.
- O sol só nascerá daqui meia hora, até lá o que faremos?
- Ouviremos as estrelas conversarem.
- De qual livro você fugiu?
- De um bem chato que não tinha você!
Novamente ele abriu a porta do carro para ela. Foram para a praia pelo caminho mais longo e não ultrapassaram a velocidade de 40km/h.
Enquanto o sol nascia, ele a arrastou para perto da água. Era hora de colocar aquela última mensagem em prática, que dizia:
'quer ser minha?'


7 comentários:

Cat Campos disse...

Owwwwn, que texto lindo! Tão romântico e muito bem escrito, dá gostinho de quero mais. Adorei!
Beijos, Cat.
http://blogdoceilusao.blogspot.com.br/

aline disse...

vou correr pra praia também, assim.
que delicadeza.

Renan Mendes disse...

Como podes sempre escrever textos tão lindos? Mais in love pelo teu blog ainda, flor. *-*

Inercya disse...

Uma doçura só as tuas palavras!

renatocinema disse...

Doce como Inercya citou.

Adorei.

Isadora Peres disse...

Esses diálogos me tiram do sério, que coisa mais linda de se ler! Doce, envolvente mas delicado. Como já falaram, e eu compartilho do mesmo sentimento! :) Adoro esse conto-história! Adoro os personagens. Como os dois são louquinhos e encantadores...
Beijos, Fran!

Carolina Rosseto disse...

que lindoooooooooooooooooooooos! *-*
Eu estava esperando ansiosa pelas continuações. Até demorei pra vir conferir, e me deparei com 'oito' e 'nove'.
Ah, que lindeza! *-*
Beeeeeijos moça que pega 605 (nunca esqueci isso)! hehe