sábado, 23 de junho de 2012

entre as vistas.



bem, eu gosto de dormir, sabe? tô falando sério! gosto de pessoas também, mas confesso que prefiro dormir! isso não conta? como assim? então tá, deixa pensar em outra coisa ... gosto de ouvir música, mas não quando tem gente por perto, porque até hoje eu não aprendi a conversar ouvindo música, será que tenho algum problema? desculpa! desculpa! não sou eu quem faço as perguntas por aqui, tinha me esquecido. mentira, é que eu não consigo só responder, gosto de saber o que acontece do outro lado. se sou curiosa? coloque curiosa nisso! acho que é porque eu me importo, mas nem sempre foi assim. quer detalhes? ficará querendo! próxima pergunta. do que eu não gosto? de escrever com letra maiúscula. tu percebeu, né? que inteligente da sua parte. ah! eu não gosto de cereja e nem de água gelada. sim, eu danço enquanto tomo banho e também choro, porque variar faz parte. se eu disser que sou feliz, você vai pensar que eu vivo rindo? porque uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa! manias? eu tenho várias, a começar pelo tubo de creme-dental! não consigo ouvir 'o vencedor' apenas uma vez; colo adesivo ao invés de usar corretivo; lavo primeiro os copos e por último os talheres; como pão pelas beiradas, é pra continuar? porque eu não tô querendo parecer uma paranoica, sabe? sobre os livros? confesso que gosto mais de comprar do que ler. eu olho para a estante e imagino que tá rolando uma puta festa entre eles, ou coisa do tipo. é, eu tenho uma imaginação infantil fértil. bem, a minha relação com os números sempre foi exata - ria, por favor! -, já com as letras eu tenho um relacionamento nada sério, porque amor é amor, romance é romance e com o português é só um lance - você pode rir agora também. vai ficar me olhando assim? continuando. o que você perguntou mesmo? é verdade, eu gosto de ir no cinema sozinha, do mesmo jeito que eu gosto de ficar em casa sozinha e faxinar sozinha. às vezes eu prefiro assim, porque daí eu fico livre pra escolher o filme que eu quiser, pra ouvir a música que eu quiser e começar pelo cômodo que eu quiser. minha mãe diz que eu sou muito egoísta e pode ter certeza de que ela sabe o que diz. se eu aceito companhia? é claro! agora? assim? e o resto das perguntas? tudo bem, tudo bem. você é quem faz as perguntas! podemos ir?

4 comentários:

renatocinema disse...

Adoro seus textos...são aulas de humanidade, sofrimento e poesia.

Beijos

Henrique Miné disse...

e cade alguém pra chegar e me encher de perguntas agora, hein?


haha, beeeijo! e, bem, saudade eu tbm tenho, mas meu msn parece que pifou ;/

Caroline disse...

Adoro suas particularidades, juro, você não tem noção!

Inercya disse...

Gosto tanto dessa tua maneira incomum de escrever haha é tão fofinha! :3