sexta-feira, 6 de novembro de 2015

meta fora.




.
a vida vai seguindo de boas na lagoa, num marasmo e comodismo tão grande que nenhuma marola é avistada por dias. então ... começa a rolar uma tempestade no nosso copo d'água e a açúcar que tinha se afogado no fundo se agita e salga a água, fazendo com que não haja ingestão e só obrigação. a luz no fim do túnel é realmente um trem, que vem em velocidade máxima e só há espaço para duas decisões: sobreviver ou viver. pra alguns não há diferença, mas quando você só escolhe sobreviver, qualquer tremor será visto como um terremoto de grande escala e todos seus sensores de é-o-fim estarão constantemente ligados, te tornando uma pessoa paranoica e hipocondríaca. já tem outros que escolhem viver, viver como se estivessem nascendo de novo e recebendo de volta fichas novas e dados não viciados. fazem valer a reconquista do sabor daquela lagoa azul. 

3 comentários:

Eric Souza disse...

Que nenem lindo. Escreve bem demais. Amo você s2

Matheus Antunes Pereira disse...

Amo muito ocê, continue escrevendo...

Nati disse...

Temos que sair da zona de conforto pra ter conforto. Beijos