terça-feira, 6 de agosto de 2013

com amor e com afeto.



.
obrigada, 
obrigada por voltar, bagunçar e aumentar o buraco que estava na minha alma.
obrigada por sempre fazer isso.
obrigada por me prender e me afogar junto com você.
obrigada por só aparecer quando quer e não quando eu preciso.
obrigada por ignorar minhas mensagens e sinalizações. 
obrigada por me amar em silêncio e de um jeito egoísta. 
obrigada por essa merda toda que tô sentindo.
obrigada por sumir e me deixar nos braços da saudade.
obrigada, querido.
óh, 
briga
da.

Um comentário:

Roberta Galdino disse...

adorei o 'óh-briga-da' ótimo texto!
beijos