quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

ato cem e um.



.
Os dias do lado de cá estão cada vez mais instáveis. Tanto o clima lá fora quando o clima aqui dentro. Vejo o céu azul e aquele sol forte alegrando a vida de vários e fico lembrando da tempestade que rola dentro de mim. Não que eu esteja passando por uma fase deprimente ou coisa do tipo. Às vezes, os papeis são invertidos. Todos correm da tempestade e eu sorrio, ao lembrar do sol que brilha dentro de mim. Lembro-me daquele calor que falta cozinhar os meus órgãos.
 Mas, eu confesso que sou mais chuva do que sol. Não sou uma pessoa triste - já fui durante muito tempo - e também não sou a rainha da felicidade, porque gosto de me equilibrar entre esses estados de espírito.

2 comentários:

- berg dantas disse...

gosto bastante de ficar triste.
aprecio o drama, como qualquer ator.

renatocinema disse...

Eu já te falei que você é uma poeta do "sofrimento" e do sentimento??????


Pois eu acho que sim.

Beijos......sob a chuva.