quarta-feira, 9 de novembro de 2011

vencedor.


.
Não tem jeito, o amor sempre vence.
Mesmo quando deixamos de acreditar. Quando pensamos que tudo chegou ao fim e que a solidão será a nossa última companhia. Ele vence.
Não há 'mimimi' que possa ir contar o poder do amor. Não tem orgulho ou super-ego que consiga resistir aos seus encantos. Ele vem e vence.
Se não todos, a maioria é fruto de um algum amor. Seja aquele amor que só serviu pra uma noite de puro sexo, aquele que comemorou bodas de ouro ou então aquele que só aconteceu uma só vez. Detalhes, meros detalhes.
Somos programados para o amor e por maior que seja a nossa vontade de ir contra isso, não conseguimos resistir por muito tempo.
O amor vence sim, mas nunca pelo cansaço. Ele só entra quando a gente deixa, mesmo quando essa deixa não acontece conscientemente. 
Dizem por aí que o amor é irracional, irracional somos nós que tentamos negar que precisamos de amor e que merecemos um amor. Não importa como ele venha e muito menos quanto tempo ele vai durar, lembre-se:

 # o prazer não está na duração e sim no acontecimento.

6 comentários:

Nati disse...

Comigo nada acontece, tá tudo parado. Beijo

Thamires Figueiredo disse...

Ah, o amor :D

beijos, amiga :*

Maria Midlej disse...

E graças a Deus, ele vence.

Texto lindo, fez sentir umas coisas de cá. rs

;*

Caroline disse...

E não é? Bela teoria!

Inercya disse...

E não há santo que queira fazer do amor um perdedor. Ele vence sempre!

:*

Marcelo R. Rezende disse...

O prazer está na conexão.