domingo, 7 de agosto de 2011

ato quarenta quatro.



.
Eu sei, seria muito mais fácil e prático eu abrir mão de você. Afinal de contas, você já deve tá acostumado com isso, né?! Não é qualquer um que se aceita a lutar por uma pessoa. O mundo anda estranho e mais estranho ainda são as pessoas que nele vive. Fato é, que eu não quero abrir mão de você e eu não irei fazer isso. Sei que posso fraquejar às vezes, mas te prometo que irei me reerguer e estenderei as minhas mãos para ti. Acho que a guerra começou antes deu chegar, mas isso não é problema. Eu irei me adaptar, irei me armar, quer dizer, eu irei te amar. Porque eu acredito que o amor cura e traz esperança. Não, isso não é uma promessa, isso é um compromisso. 

'Melhor sermos dois do que um (...) porque se um cair o outro levanta.' (Ec 4.9-10)

3 comentários:

Thamires Figueiredo disse...

O amor nos arma e nos encoraja pra possíveis guerras :~

beijos meu amor (L)

Marcelo R. Rezende disse...

Gente, o amor sendo dito até na bíblia.
Que fofura!

Caroline disse...

Adorei esse ato e pensei, a Quareesma mudou HAHA <3