quinta-feira, 9 de junho de 2011

por em canto.



.

Eu te quero. Essa é verdade nua, real e crua.

Te quero hoje. Te quero pra ontem e pra já. Te quero também pro jantar.

Te quero, quero pra me fazer companhia. E quero-te de dia.

Quero-te pra espantar a solidão. Te quero pra segurar a minha mão.

Querer-te é só um jeito de te querer.

Sim, eu te quero agora e sem demora.

Te quero no calor, no frio e no rio.

Quero você sem nenhum porque.

Só não te quero pra sempre, porque daí é querer demais.



8 comentários:

renatocinema disse...

Eu quero....o que quero, sou egoísta, de querer para sempre.
Sempre quero mais.

Mɑɑh disse...

*----* liindo moça.

nati disse...

Eu o queria para mim, mas hoje não mais. Nem o 1º e muito menos o último. São passados que prefiro nem lembrar, quase traumatizante. Beijo

O Impenetrável disse...

desejo.

gostei do poema.

Má Midlej disse...

Pra sempre tá com nada mesmo... Se eu tiver por cinco minutinho, tô feita.

Kivia Nascentes disse...

Eu sou um pouco assim e mais além, porque eu quero e não quero simultaneamente, não somente as pessoas, mas as coisas, a vida.

ps: que tênis mais lindo do mundo esse de melancia

' Berg Dantas (: disse...

Quero você sem nenhum porque. E só.

Caroline disse...

Que lindo!