terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

sobra tanta falta.

.

Eu confesso, ou melhor, eu assumo: tô de saudade. A verdade verdadeira é que estou derretida de saudade, saudade de tanta gente e tanta coisa. Saudade do meu avô que morreu há dezesseis anos atrás, saudade de quando ele me colocava em cima da mesa e servia meu café. Saudade da professora da primeira série que sempre desenhava uma estrela no meu caderno e dizia que eu era muito inteligente. Saudade de ficar imitando sandy & júnior com a minha vizinha, porque eu sempre me aventurava em cima do muro. Saudade do Tiago, de quando íamos na sorveteria e ele pagava meu picolé de graviola, da época em que ele carregava o guarda-sol só pra eu aceitar ir na praia e dos pagodes que ele cantava pra mim. Saudade da amiga que eu conquistei na 6ª série e da vez que o vizinho dela aceitou ir na portaria conversar com a gente. Saudade da minha 8ª série, de quando eu era a nerd da sala e todos os meninos sentavam ao meu redor - pra pegar cola. Saudade de acordar aos sábados e ir pra feira comer quatro pastéis e tomar seis caldos de cana. Saudade da época em que eu chegava da escola, tomava banho e assistia malhação com o pão e café na mão. Saudade de trocar bilhetes com o André durante as aulas de química. Saudade de ficar cantando desafinado com a Manu dentro do ônibus e de como a gente se alegrava com uma sms. Saudade de ficar horas no telefone com o Layon e de como ele deixava eu falar mal de todas as meninas. Saudade da época que meu tio me levava de bicicleta pra escola e de ir em pé no bagageiro. Saudade de usar o troco do pão pra comprar chup-chup de coco. Saudade de passar as noites com meu pai, da noite que ele comprou pizza e aceitou dormir na sala pra me receber. Saudade de dividir a cama com a minha avó. Saudade das serenatas que a Parenta fazia pra mim no skype. Saudade de trocar depoimentos e recados com o Silas e da época em que planejávamos nos casar. Saudade do dia que eu dei o meu primeiro beijo e ganhei vários chocolates. Saudade da minha formatura da 8ª série que foi a primeira vez que eu subi num salto. Saudade do retiro que rolou pra Marechal Floriano e eu conheci o Léo, de como ele era divertido e das várias ligações que ele me fazia. Saudade de quando eu era a melhor amiga do Leandro e do jeito gentil e amável que ele me tratava. Saudade de escrever cartas mil pro Ju e pra Lu. Saudade de chamar o Bruno de irmão. Saudade de passar o domingo ensaiando na igreja. Saudade de comer miojo com nescau. Saudade de conversar com o cobrador do 605. Saudade da época em que eu chamava o Igor de ‘pão-com-ovo’. Saudade de copiar versos e poemas em folhas coloridas, de como eu gastava tinta de caneta e adesivo. Saudade de colecionar papéis de bala e chips. Saudade do dia em que eu consegui andar de bicicleta sozinha. Saudade de jantar com a Lívia no Panda San e comer um yakisoba frio e cheio de cenoura. Saudade de receber certos comentários e de alguns blogs que viraram pó. 

# Saudade da saudade.

12 comentários:

renatocinema disse...

Eu tenho saudade todo dia, todo minuto. A vida é ter saudade. Saudade que faz bem a alma.

' berg dantas disse...

menina, que texto mais mais mais lindo! tão transparente e original, mas ainda assim, tão meu. achei impressionante o modo como suas lembranças me resgataram tanta coisa boua.
eu te vi conversando com o cobrador no meu lugar favorito, (que é atrás dele, hihi) te vi em pé na bicicleta e até dançando sandy e junior... mas também lembrei de coisas pequenas como o quanto eu gostava de ir comprar o pão com a tia cida e meu pseudo-irmão, lembrei da infãncia, do colégio, de amigos e seus derivados. e sobrou tanta falta. (:
*aahhh*(suspiro)*

e pra terminar esse comentário-post, te parabenizo por ter escrito um texto grande, que deixa um gostinho de quero mais. porque eu adorei e sem dúvida, ficaria mais tempo lendo suas saudades. *--*

precisa dizer de novo que eu sou teu fã?! :D

beeeijas menina linda. ;**
<333

Luciana Matos disse...

Ai que me deu saudade também!
E de um montão de coisas das quais vc sente também!
Beijo, beijo, beeeijo!

Thamires Figueiredo disse...

' oi saudade.

JhonSiller disse...

amo essa musica do teatro magico
adorei seu texto.
Venha meu balão blindado!

Circus disse...

"Saudade de copiar versos e poemas em folhas coloridas, de como eu gastava tinta de caneta e adesivo. Saudade de colecionar papéis de bala e chips." - saudade, suuuuuuper saudade disso também!

Caroline ; disse...

own, seu texto tá amável (: me trouxe saudades :/

Inercya disse...

Um pouco de nostalgia para quem gosta. E tudo passa, mas a saudade sempre fica. O bom é que temos essas lembranças, que vamos levar sempre conosco.
é praticamente uma saudade insaciável...
um beijo, Fran :*

Renan Mendes disse...

"caminho em frente pra sentir saudade" ♫♪

@bellanogueiira disse...

Moça, você já reparou como esse texto é enorme?
Pois é, eu não tinha reparado. Por mim ele podia triplicar e eu não tô nem aí. Porque as tuas saudades são tão boas que a gente fica se imaginando, é bem como o Berg falou mesmo.
A gente fica se colocando em cada siatuação, eu também sento no mesmo lugar que o Berg e se teve uma cena que eu imaginei nitidamente foi você conversando com o cobrador e assistindo malhação com o café e o pão na mão.
shushaushausah
Sua linda ;*

bellanogueiira.blogspot.com

Thamires Figueiredo disse...

' eu senti tanta saudade que: http://thamiiif.blogspot.com/2011/02/oi-saudade.html

Luiza disse...

QUE LINDO!!!!!!!!!!!!
Cheguei às lágrimas...que saudade!!!
Faço coro com o comentário do Berg Dantas e Bellanogueiira.
Um beijo em seu coração lindo!!!