quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

constatação.



.

Dizem que a morte é a única certeza que temos na vida. Mas eu discordo, porque existem outras certezas por aí, mas hoje vou falar do: amor. Amor é uma certeza, o que não quer dizer que ele vai durar para sempre, afinal de contas a morte também opera no amor e com isso você já sabe o fim. Somos fabricados numa noite/tarde/manhã/madrugada de amor ou de puro sexo, que seja. Gosto de fantasiar que as pessoas fazem sexo com amor, mesmo sabendo que isso não verdade. Chegamos aqui e somos recebidos/as com amor, seja da mãe ou de alguma enfermeira carente. Quando criança, achamos que amor é aquilo sentimos pelos brinquedos e pelos biscoitos. Entramos na adolescência e começamos a ver que a banda toca diferente, que amor tem várias cores, cheiros e sabores. Alguns coloridos, outros preto-e-branco e a maioria é incolor. Vem com cheiro de fruta, cheiro de maresia, cheiro de chuva, cheiro de terra ou inodoro. Tem também os doces, salgados e insípidos. Não importa o cheiro, a cor ou o sabor, o que vem ao caso é que é amor. Não sei como as coisas funcionam na vida adulta, porque tô chegando lá. Mas tenho certeza de que as mudanças são poucas. A verdade é que adulto tem medo do amor e por ter medo se torna um ser amargo e só. Todos estão sempre procurando por certeza, mas sempre que se encontram ou escutam falar dela, sentem medo. Assim acontece com a morte e não é diferente com o amor.

# de tanto se valorizar, perdeu-se o valor.

12 comentários:

renatocinema disse...

Eu estive entre a morte e o amor.........Preferi o amor.
Nada como o amor das pessoas queridas para nos afastarmos da morte.

Lindo texto.......você é inspiração.

dear sarah disse...

Existe sim sexo com amor, sexo não é prova de amor.
Eu não importando ser jovem ou adulta, ainda não sei me definir bem.. estou descobrindo o que é amar de verdade alguém.

E sinto que a cada descoberta eu estou cada vez mais forte.
Um beijo Fran, o que houve que sumiu? Apareça e já! muaah =*

Páginas Da Minha Vida disse...

Que texto liiiiiiiindo! ^^ Adorei!

Você me fez pensar diferente: a morte é uma certeza, mas o amor tb é :O

Nunca tinha pensado por esse lado.

bjs

Renan Mendes disse...

Tuas teorias baratas poderiam custar uma fortuna.
Moça, tu sabes das coisas (até das que ainda não sabes direito rs.)...
Mas c'est la vie, né?

Beija.

Marcelo R. Rezende disse...

Associar a morte com o amor foi uma das coisas mais loucas e sábias que eu já li.

Tu é danada.

Ana Clara Q. Silva disse...

Amore teu blog é demais. Um doce de palavras, super criativo
Estou procurando parceria. Está interessada? se sim me adc no msn: anaclaraqs@hotmail.com
Beijo
indo
http://anaclaraqs.blogspot.com

circus disse...

Seio não, sou toda cri-cri com o amor. Acho que as pessoas na maioria das vezes gostam, se apaixonam, se identificam ou adoram, mas amar... sei lá, é coisa complicada. Não deixa de ser certo compará-lo com a morte, os dois são mesmo um mistério, cada um acredita neles da forma como lhe convém. Conheço gente que passou a vida sem saber o que é amar de verdade, já nasceu amarga pra vida :/

Marcos de Sousa disse...

Lindo texto, simplesmente amei.

Beijos

Natália disse...

Temos outra certeza: sofreremos de/por amor. São coisas da vida que têm que acontecer e que não temos como evitar. beijo

renatocinema disse...

Adoro suas visitas ao meu blog. Fico muito feliz.

Beijos

Inercya disse...

Percebi o quanto eu perdi por não ter te seguido. Vi e li umas postagens antigas e agora que passei por aqui não poderia perder a oportunidade.
Achei incrível sua escrita. E que texto mais sábio, viu!?
:*

Caroline ; disse...

cara, muito bom, muito bom o modo como comparou ambos acontecimentos, ambos misteriosos e fantasticos ... mt bom !