segunda-feira, 27 de setembro de 2010

introducing me.

.
Sou fresca pra comida, mas como qualquer pessoa comum e popular, amo batata e bacon. Tomo coca-cola sem gás e quente. Mantenho um vício chamado café e não recuso uma xícara de cappuccino com canela-em-pó. Tenho uma família estranhamente comum e brasileira, com direito a Maria e José. Sou a irmã mais velha de três meninos/duas meninas e a única netA da minha avó materna. A vida sorriu pra mim e me deu dois pais, um preto e um branco. Dou aula particular de matemática e, às vezes, quebro-o-galho com física. Não sei contar piada e nem assoviar. Sou dona de uma risada bem escandalosa e tenho voz de pato. Meu sorriso seduz e meus dentes são pequenos, ainda possuo um de leite. Sou péssima pra desenhar e sou mestre na arte de colorir. Andar de ônibus é sempre uma aventura, seja dormindo ou ouvindo conversa alheia. Quando estou afim sou muito simpática e educada, caso contrário sou um bicho-do-mato. Vou no cinema sozinha e sempre tomo um litro de coca-cola. Não tenho banda/cantor/música favorita, a cada dia é um/a. Tento seguir os exemplos de Cristo, principalmente na arte de amar o próximo. Uso alargador e tenho uma clave de sol atrás da orelha direita. Gosto de escrever cartas e de receber e-mails. Perco noção de tempo e espaço quando estou no telefone. Converso e canto embaixo do chuveiro. Invento estórias românticas e mexicanas. Choro com comerciais fofos e quando recebo alguma demonstração de afeto. Sou carinhosa e carente. Meu sorvete favorito é chocomenta e gosto de balas moles. Sinto frio com qualquer vento e sempre durmo com dois travesseiros. Tenho um peixe chamado Carlos Eduardo e não gosto de gatos. Não como granola e acho que açaí só é gostoso com leite-em-pó. Meu suco predileto é de graviola e a melhor fruta é manga. Leite quente me dá dor de barriga e nescau - pra mim - é melhor que toddy. Coleciono amigos/as virtuais e penso em rodar o país até conhecer/abraçar todos/as. Escrevo por prazer e diversão.

- gonna let you see everything.

7 comentários:

Luís disse...

Me identifico com várias citadas aí. Principalmente a parte de "Invento estórias românticas e mexicanas. Choro com comerciais fofos e quando recebo alguma demonstração de afeto."

Sofremos de romantismo crônico. Bom demais, não acha? Hahaha.

Beijo!

gabs. disse...

Uso alargador e tenho uma clave de sol atrás da orelha direita.
É POR ISSO QUE EU TE AMO, PAÇOCAAA!

Vou te escrever um e-mail, então, porque tenho muita preguiça de carta, apesar de achar fofíssimo.

:*

Anônimo disse...

Eu poderia trocar cada linha e palavra por uma só: perfeição!

Natália disse...

Escrevo por prazer também, para colocar tudo que me perturba para fora, to aprendendo a colocar para fora o que me deixa feliz também.

Adorei :D

Beijo

Monique disse...

-Sou fresca pra comida, mas como qualquer pessoa comum e popular, amo batata e bacon.

-Tenho uma família estranhamente comum e brasileira, com direito a Maria e José.

- Meu sorvete favorito é chocomenta e gosto de balas moles. Sinto frio com qualquer vento e sempre durmo com dois travesseiros.

Nooossa, como me identifiquei *-*
muito bom seus gostos;x

Em relação as aulas de matematica, dá um pulo aqui em casa, um dia desses? kkkkk

Um beijo, linda!

Josefina disse...

flor, vai ser ótimo quando vc vir aqui em BSB! vou ser sua guia!!

^^

Luciana Matos disse...

E eu adoro ler um texto como esse e saber que essa coisa de gostar tanto de alguém sem ao menos conhecê-la não é totalmente infundado. Esse desenho que você fez de si mesma só me fez ter certeza de que a gente nunca gosta de alguém só por gostar, sempre tem um motivo, ainda que desconhecido, ou no seu caso motivoS, muitos!


beeeeijo da Lu