domingo, 6 de novembro de 2016

jardim inteiro.




.
vamos deixar rolar, escorrer pra fora aqueles sentimentos floridos que estão causando superlotação no pulmão.
 não esconda os cravos, não oculte os espinhos e nada de cortar os raminhos. venha como girassol, como margarida ou orquídea. 
sou analfabeta no ramo da floricultura, mas me admira vossas alturas. pode até parecer devaneio, mas sei que você tá até imaginando o cheiro. 
seja pra cultuar, seja pra enfeitar ou então enlutar. 
guarde apenas os brotos e que sejam como sementes nossos dentes.

2 comentários:

Eric Souza disse...

então sou uma árvore pra você ♥ ♥ ♥

Kevila Cezario disse...

MA-RA-VI-LHO-SO texto 💙, e que nosso pó seja adubo. Bzu