terça-feira, 24 de junho de 2014

ato cem e trinta e três.



.
eu quero sair de casa. mas eu não quero sair de casa e deixar a minha avó com a sensação de que ela não. fez um bom papel na minha educação. também não quero que minha mãe pense que estou a puni-la por algo do passado. quero sair de casa, mas não por causa dos problemas familiares. quero sair de casa pois eu já vim com o mapa múndi na mente. conhecer lugares sempre me deixou excitada, mas conhecer pessoas é o que me move. quero sair de casa e conhecer o mundo em mim. quero sair de casa e ao olhar pra trás sentir saudade de casa e não alívio por estar longe. quero voltar pra casa nos feriados, nos aniversários, nos dias de chuva e quando a saudade não tiver lugar pra ficar. quero sair de casa porque sei que a terei quando eu voltar. quero sair de casa mesmo sabendo que irei me perder, enlouquecer e me arrepender. pois sobre viver eu irei escrever.

Nenhum comentário: