segunda-feira, 12 de maio de 2014

minha casa, minha vida.




.
viajar é sempre uma delícia, mas nada substitui a sensação de voltar pra casa. para o lugar que você transformou em lar, sinônimo de conforto e paz. onde por mais bagunçado ou sujo que for, é ainda o seu lugar favorito. que você conhece bem, cada cantinho, cada mobília, cada detalhe da parede descascada e afins. a casa pode estar muito necessitada de reparos, mas ainda sim é nossa casa! onde a gente manda e obedece. onde criamos regras e as quebramos quando necessário. 
mas casa não é feita só de tijolo ou madeira, há pessoas que são nossas casas, nosso lar! algumas parecem que já vem prontas pra gente morar, fazer nosso ninho e se aconchegar nos abraços. tem outras que são como uma planta baixa, é necessário dedicação e espera. são aquelas que aos poucos vão preparando o terreno, cavando as sapatas que abrigaram as vigas que darão sustento pra relação. quando você menos espera já tá cercado por fortes paredes de abraço. ganha um teto solar pra observar a lua, contar as estrelas e impedir a chuva de desgastar. as lembranças vão sendo penduradas na parede do coração, com molduras simples e marcantes. as gargalhadas tocam na vitrola, trazendo harmonia para os cômodos. o colo se torna cadeira, sofá e mesa. 
em casa a gente não sente vergonha, em casa a gente não sente medo, em casa a gente grita, em casa a gente é a gente e ainda sim somos sempre bem vindos!



3 comentários:

Vanessa Reis disse...

Fran, você é incrível! Nossa! Como eu não lia nada disso antes? APAIXONADA!!

Waldembergue Dantas disse...

bom mesmo é identificar um ler, dentro de alguém. obrigado por ter me abrigado! <3

Inercya disse...

"o colo se torna cadeira, sofá e mesa" - que amor! <3

Verdade, tem gente que a gente faz de casa, de lar, moradia permanente. E mudanças não são aceitas, a gente quer morar pra sempre lá.

*-*