sexta-feira, 14 de março de 2014

só nó.



.
minhas olheiras já se tornaram uma maquiagem permanente e uma marca registrada. elas que sempre fizeram parte de minha vida - mesmo com longas horas de sono -, hoje estão mais aguçadas do que nunca. quando penso que elas chegaram ao ápice, percebo que a cada amanhecer elas se superam um pouco mais. se minha vida anda do avesso, o que posso dizer do meu sono? justo eu que sempre fui boa de cama, hoje não consigo passar mais do que algumas horas nela. parece que meu corpo se cansou da posição horizontal e pronto. meus olhos não acompanham meu cansaço mental e corporal, eles querem ficar abertos até mesmo quando os fecho. várias teorias estão sendo criadas: preocupação, ansiedade e até paixão. já segui todas as receitas: ioga, chá, remédio, exercício físico e mental, leitura, luz apagada, música relaxante e até carneirinhos, mas Q U E D Ê o sono, braseal? tenho comigo que quando essa onda passar eu irei pagar de urso e hibernar ...

2 comentários:

Waldembergue Dantas disse...

enquanto eu tô aqui precisando ir pra cama, tu tá se virando bem fora dela! haha
beeijas! ♥

Inercya disse...

A nossa velha insônia, ai ai...