quarta-feira, 5 de março de 2014



.
não existe esse lance de disputar a pessoa amada com terceiros. ninguém é ninguém, então não devemos tratar o outro como se fosse propriedade nossa. o outro tem que nos querer, tem que desejar estar ao nosso lado e fim. o poeta já dizia que amor não se implora. ciúmes nunca foi e nunca será sinônimo de cuidado. são demonstrações de afeto que fazem a pessoa querer ficar, são as coincidências que a fazem continuar e o amor só vem pra sustentar.  
nunca consegui disputar por ninguém, sempre preferi abrir mão e deixar a pessoa ir. há quem diga que isso não é amor de verdade, porque quando a gente ama de verdade a gente faz de tudo pra pessoa ficar, mas cá entre nós: quem gosta de carcere ou obrigação? somos todos livres pra ir e voltar quando permitido. 
nessa vida eu só disputo por duas coisas: bacon e palmito, é!

2 comentários:

Waldembergue Dantas disse...

de fato, precisamos aprender a deixar as pessoas irem! tem atá uma frase famosa e bonitinha que diz que "se não voltar, é porque nunca foi seu", né mesmo? e é bem isso.
o problema é que ás vezes a gente ama tanto que o ciúme fala mais alta e acabamos entrando nesse joguinho de disputar alguém.
tenho aprendido a desapegar e é bem difícil, vum?

acho que vou entrar na disputa do bacon contigo.
beeijas poeta! ♥

Inercya disse...

Se é 'seu', vai, mas volta. Isso eu acredito. :)