quinta-feira, 1 de agosto de 2013

há braços.



.
ela o ama, já até o confessou isso. ele também cultiva um certo sentimento por ela. juntos eles são como promoção-de-farmácia, pegue um e leve o outro. a saudade começa a palpitar logo quando a porta se fecha. mas não é o tempo deles ficarem juntos juntos, vai vê esse tempo nunca há de chegar. entre idas e vindas lá estão eles abraçados. o abraço até trocou de significado depois que ela o conheceu. ambos são carentes e ambos possuem um carinho que não se encontra em qualquer lugar. assim são eles: carinhos, beijinhos, abracinhos e sozinhos ...

Um comentário:

Isadora Peres disse...

Ah... Não vale essa parte dos sozinhos... Mas te entendo e muito bem.