sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

dia sim e o outro também.



.
Às vezes, a gente acorda e a esperança continua dormindo. Parece que tudo a nossa volta não vai dá certo, que tudo foi perdido e que só levantamos pra cumprir um ritual obrigatório. Em dias como esse, nada tem graça e muito menos cor. Todos os clichés de foreve alone nos serve como roupa encomendada sobre medida. Todos temos dias assim, seja rico ou seja pobre, bonito ou feio, magro ou gordo, banguelo ou sorri dente. Achamos que todos os dias seguintes serão semelhantes ou talvez iguais. Desejamos a morte, não a nossa, a dos outros que nos deixaram daquela maneira. Os ponteiros do relógio caminham na mesma velocidade que uma tartaruga manca, e não é exagero não. Felizmente a noite, a noite de verdade, porque o dia todo parece uma grande madrugada fria e escura. Colocamos a cabeça no travesseiro ou então no braço do sofá. Tentamos uma reza para desejar que tudo fique bem, mas no fundo negando que as coisas possam de fato de ajeitar. Nosso mal é esse pessimismo eterno e essa falta de fé nos pedidos que fazemos. O sono chega depois de um maremoto de pensamentos, lamúrias e algumas lágrimas teimosas que correm pelo nosso rosto. Assim que nossas pálpebras se fecham, o mundo se transforma. Enquanto dormimos coisas mágicas acontecem, pode ter certeza. Bons sonhos invadem nosso pensamento, sorte nossa que o nosso sub-consciente é muito esperto e nunca liga para aquilo que acreditamos ou não. Ele dá espaço para aquilo que almejamos e temos vergonha de dizer. Sonhos bons acontecem, sonhos que só são bons por serem só sonhos. Mais um dia nasce e dessa vez a esperança é esperta o suficiente para se levantar no primeiro toque do despertador.

# a fé é a chave que abre a porta dos sonhos.

6 comentários:

Renan Mendes disse...

Um dia. Tempo.

Caroline disse...

Tenho estado exatamente assim ultimamente, mas faz tempo que a esperança não saí da cama...

Larissa. disse...

nada que uma boa noite de sonhos não melhore um pouco nosso estado espiritual. muito bom!

Gabriela Freitas disse...

Tenho sonhado muito esses dias, esses sonhos me dão uma esperança boa, uma fé grande, uma paz imensa... Dias ruins sempre acabam. Vista-se de sonhos e ficará bem, pelo menos por um tempo.

Luna Sanchez disse...

O sono é o meu refúgio. Posso passar dias dormindo por poucas horas (por conta do acúmulo de trabalho, por exemplo), mas se estou emocionalmente bem, não me entrego.

No entanto, se estou triste, penso em dormir all the time.

Beijos.

Juubs disse...

perfeita, como sempre. *-*