segunda-feira, 4 de julho de 2011

re partir.


.
Depois de pouco pensar, cheguei a conclusão de que vocês me tornaram carente. Quando digo vocês, eu não cito nomes e nem faço acusações, até mesmo porque tudo que permanece na nossa vida é responsabilidade nossa, certo?! 
Fato é, que a gente se apega, se apaixona e se torna quase um único ser com outra pessoa. Não preciso lembrar daquela coisa chamada 'alma da laranja e metade da gêmea', né?!
As pessoa estão sempre indo embora da minha vida, do mesmo jeito que eu tenho ido embora da vida de outras, é um (maldito) ciclo sem início e muito menos com fim. Já compartilhei com vocês, que nossos corações são tipo estações-rodoviárias-aeroportos-portos e que em lugares assim ninguém faz morada permanente. 
Até aí tudo aceitável, o problema sempre vem depois. Porque quando alguém se vai, fica um vazio na gente, mesmo que por motivos de orgulho a gente tente berrar aos quatro ventos: "EU TÔ MELHOR SEM VOCÊ". E acredite, o problema não começa aí, tenha certeza. Sabe quando ele começa?! Quando você conhece outra pessoa, porque você tem medo de se abrir pra ela e então ela partir - seja o seu coração ou partir do verbo ir. Querendo ou não, tu abaixa a guarda, acolhe a pessoa dentro de você e então se prende a ela. Fica com medo dela ir embora, fica com medo de sofrer e às vezes esquece de aproveitar aquela oportunidade com ela.
Eu sei, teorias entram por um ouvido e saem pelo outro, eu sei.

# a gente só lembra da saudade quando perdemos.

12 comentários:

Fernand's disse...

eu lembro da saudade todo dia.
ela sempre me traz alguém que amo muito!



=)

bjsmeus

renatocinema disse...

Você disse tudo: sempre vem depois.........sempre vem. E a dor, a saudade, o vazio aparecem. Seja para mim, seja para você, seja para quem for.

Renan Mendes disse...

Doeu ler esse texto. Acho que porque é verdade...

Thamires Figueiredo disse...

Certamente você não está sozinha nesse barco, as coisas pra mim andam bem assim ;]

Caroline disse...

nossa, é exatamente isso. E esses títulos criativos menina ?
Seu blog me encanta.

- berg dantas disse...

'alma da laranja e metade da gêmea', é? tá.
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

talvez se as pessoas são fossem tão difícies, ninguém precisasse sofrer com essas coisas coração-rodoviária... ;/
ou talvez o sofrimento, é um brinde sem devolução do amor...

são só teorias.

beeijas, doce anjo. <3

gabs. disse...

ma oe, conheci um cara que vive dizendo 'a vida é uma loucura', mas o próprio reclama de solidão. as contradições movem o mundo.

Carolina disse...

Doeu, doeu bastante suas palavras.
Mas o encanto com o seu jogo de palavras é tão encantador. *-*

Preciso só confessar, o final fez meus olhos molharem. =/

Marcelo R. Rezende disse...

teorias servem para o fim

Luciana Matos disse...

Mais sempre fica um pedacinho. Do outro em nós e vice e versa... Sempre fica.

Beijo!

Inercya disse...

Quando conhecemos alguém, temos que lembrar que um dia vamos perdê-lo, de uma forma ou de outra. Sabemos disso, mas sempre arriscamos. Vale à pena correr o risco de sofrer? ...

;*

Isadora Peres disse...

Ou não né. Muitas vezes quando as pessoas saem brutamente de nossa vida ficamos com medo do novo, das próximas marcas que as pessoas podem deixar e nem se dão conta que nos fazem isso, então nos fechamos. Quebramos o ciclo e nos quebramos mais ainda por dentro.

É... Mas como tudo na vida, tem que continuar. Seguir em frente sempre. Com o coração inteiro ou em pedaços porque, afinal, "o tempo não pára".

Beijos, Fran. E adoro suas teorias!