quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

ato um.



.

assim, como o ar que eu respiro. 
assim, como o café amargo que eu tomo todas as manhãs. 
assim, como a pipoca na hora do filme. 
assim, como o desodorante que eu tenho que passar após o banho. 
eu preciso de um fone com música acoplado aos meus ouvidos para manter-me em equilibrio.

# nem toda queda nos leva ao chão.



11 comentários:

Renata Cundari disse...

MEEEEEEEEEEEEEEEEEU, EU AMO DE PAIXÃAO SEU BLOG E SEUS TEXTOS. TEM UM SELINHO PRA VC NO MEU BLOG, CE VIU??? TO TE SEGUINDO E TE INDICO LÁ NO MEU BLOG. aguardo sua visitinha ta?


um beijo sua linda ♥

www.madrugadadepensamentos.blogspot.com

@bellanogueiira disse...

Porque toda vez que a gente vê algo do tipo: "eu não vivo sem..." a gente sempre acha que o complemento da frase é se referindo a alguém?
Quando na verdade a gente não depende de ninguém para viver, e temos plena consciência disso.
Confuso.
Mas é porque quando eu comecei a ler, achei que no final você iria falar de um grande amor.
Mas quem, nesta vida, precisa mais de um grande amor do que de um fone com música acoplado aos nossos ouvidos para nos manter em equilíbrio?
Você está totalmente certa minha flor de macieira (=
Beijos ;*

bellanogueiira.blogspot.com

Tati Nanda disse...

de tudo, oq mais gostei foi: nem toda queda leva ao chão.
isso me deu um toque.
beijos sua linda
=*

Eurico Rocco disse...

Assim como muitas coisas boas,

eu preciso do seu blog, para preecher meu vazio

renatocinema disse...

eu preciso.....de paz...

Bell Souza disse...

E por que não dizer que alguns chãos são macios? Que a queda seja maravilhosa!
Meu orkut está bugada, porque você anda confusa meu amor? Não me deixe preocupada. milhões de beijos.

Monique disse...

Música, música, faz carinho na minha alma .-.

Marcelo R. Rezende disse...

Poxa, achei lindo.
Verdadeiro, manja?

Música me faz ter inspiração, sempre. Necessito da dor dos outros pra poder escrever. Sempre acho as minhas dores pouco confiáveis - duram pouco.

Beijo, sua linda.

Inercya disse...

Todos têm suas necessidades. A música é uma necessidade, algo que não se vive sem. Portanto, que acople os fones! :D
;*, querida.

Fil. disse...

Música, será que consigo separá-la de mim?
Impossível, quase inimaginável.

É toda uma fortaleza.

PS: Fones, preciso de novos! :x
HAHA'

Natália disse...

Não tenho esse apego a fones, nunca gostei. Para manter-me em equilibrio, escrevo e leio tudo o que tu escreve *-* Beijo linda