terça-feira, 11 de janeiro de 2011

ato quatro.

.
Não direi que encontrei estabilidade, mas posso dizer que meu sentimento anda bem constante e por uma só pessoa. A cada dia, a cada conversa eu vejo e sinto a senhora certeza. O que não é muito bom, pois toda certeza sempre cai por terra, mas não é hora de pensar nas coisas ruins, né?! Enfim, eu também não quero encher ninguém com mais um texto brega-romântico-particular, mas não tem jeito. 
Se eu demorar demais, vou acabar jogando isso aqui na caixa de rascunho, mas não é o que eu quero.
Então, vamos ao assunto de hoje, se é que ele existe. Eu não sei se falo sobre minha ótima fase sentimental, sobre a contratação de Ronaldinho Gaúcho ou sobre vocês. Isso mesmo, sobre cada um de vocês que perde ou investe tempo lendo o que escrevo. Eu poderia fazer como alguns de vocês, citar nomes e postar links. Só que eu acho injusto, pois acredito que tenho leitores anônimos. Tem um até que comentava por aqui, mas tomou doril e sumiu.
Enfim, às vezes, eu não consigo ser totalmente clara, a não ser quando o assunto é meu futuro-romance, mas não é hora de falar disso, desculpa aê. Por mais que eu tente só falar com você, sim é com você que estou falando, eu não consigo. Tenho um pensamento constante na minha cabeça, com nome de sobrenome. (Acontece).
Quando eu abro o painel e vejo que tem comentário novo, fico tão feliz e tão grata. Eu aprendi que não preciso de comentários pra continuar a escrever, mas daí eu percebi que com eles eu ganho não só uma mãozinha, eu ganho um corpo. 
Às vezes, quando estou escrevendo eu já penso em uma pessoa - e olha que eu não estou falando do meu amado - e posso imaginar o que ela vai comentar. Chamo isso de intimidade, coisa que o tempo traz de graça. Eu queria poder listar cada um de vocês - talvez outro dia -, comentar sobre cada um e mostrar como os vejo.
Pelo visto, nem todo mundo vai ler isso aqui, pois diferente das prosas, dos atos e de algumas teorias-baratas, esse texto tá ficando um pouco longo. E olha que eu só comecei ele com a intenção de agradecer, de um jeito ou de outro mostrar que eu me importo com cada comentário, com cada leitor e claro, comigo.
Outro dia, eu volto pra contar o motivo deu ser tão grata. Esse mundo chamado blog me trouxe muita gente, me levou muita e me fez muito gente.
Agradecida mente.

# tem romance que pra dá certo, precisa de distância.

13 comentários:

Luciana Matos disse...

Me senti supermegaultra homenageada!
rs!
Beijossssssssssssss

' Berg Dantas (: disse...

/comentando num post sobre comentários...

e o que seria de nós sem os tais comentários desse mundo de blogs, né?!
isso aqui é mesmo espetacular!

beeeijas. ;*

Haya disse...

é sempre um prazer!
^^

Danii disse...

Awn que lindo isso.
Eu sou que nem você, sabe. Às vezes eu escrevo e já imagino o que tal pessoa vai comentar. É engraçado. Comentários, elogios nos inspiram cada vez mais a escrever *-*

mari. disse...

E eu li todinho, porque eu gosto do blog. Ou melhor, eu gosto de ti, mesmo sem te conhecer muito bem. Pensando bem, acho que conheço sim, afinal, isto aqui é você palavreada.

''Beijas''!

=D

Natália disse...

Tu sendo feliz é o que mais importa. Beijo

Tati disse...

Que bacana esse seu post. É sempre muito bom agradecer, seja lá o que for. Me sinto honrada. Me identifiquei muito com essa parte: 'não quero encher ninguém com mais um texto brega-romântico-particular, mas não tem jeito.'
As vezes sinto assim quando estou escrevendo algo particular, ainda mais no meu blog que praticamente tudo é, de fato, particular...Meu diário virtual...e as vezes penso 'Será que as pessoas gostariam de ler isso? Será que estou sendo chata?' Mas quando vejo um comentário dizendo que gostou ou se identificou também fico muito feliz, sei como se sente. Então, saiba que eu te agradeço também.
Um beijo!

Renan Mendes disse...

Ai, me senti agora, maça. HAHA!
No meu caso, eu invisto tempo em ti nos atos, dedos de prosa e teorias (nada) baratas.

Faz bem vir aqui, moça, e voltar depois.

gabs. disse...

Rá!
Vi meu nome nas entrelinhas.
uhauhauhahuahua

ô flor, sorte nossa ter você na blogosfera, hã?
beijass paçoca :*

Inercya disse...

"Quando eu abro o painel e vejo que tem comentário novo, fico tão feliz e tão grata. Eu aprendi que não preciso de comentários pra continuar a escrever, mas daí eu percebi que com eles eu ganho não só uma mãozinha, eu ganho um corpo." - concordo muito com isso! :D
E perder tempo te lendo? Nunca. O que eu só faço é ganhar lendo seus textos, mesmo esse, diferente do que você escreve, me deu algo. Sei lá, você pode escrever sobre qualquer coisa, mas eu sempre vou gostar. É seu jeito único de escrever que admiro. E muito.
;*

Caroline ; disse...

é como se fosse uma motivação mesmo,não precisamos realmente de um comentário mas se o temos a gnt vê que o texto não ta ali pra nada ... que alguém se importa e aí a gnt ganha o dia! adoro teu blog <3

Fil. disse...

Sim sim, abrir o painel e se deparar com novos comentários é uma sensação muito boa. Escrever já é um presente de Deus, ser lido, é o presente do homem ^^'

adorei cncontrar seu blog, você tem um jeito particular de expor suas idéias, seja elas românticas ou não.

Escritores às vezes sentem que estão sempre escrevendo sobre a mesma coisa, mas isso não o desmerece. Ler você é um presente que eu retribuo passando sempre por aqui, comentando, dando um incentivo, refletindo sobre suas palavras ou simplesmente dizendo um "olá".

Os agradecimentos teus você já vez. Fiz o meu também! e...

"Beijass" :D

Thamires Figueiredo disse...

' te acho uma linda, sou nova aqui, mas já me sinto homenageada. Parabéns floooor :*