segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

constatação - II




.



- O amor não é pra mim.

Quem nunca disse isso?! Nem que fosse da boca ou dos dedos pra fora. A verdade é que todos curtimos um drama, eu então nem comento. Sou uma verdadeira Maria-Mexicana-do-Bairro. Não me envergonho do drama, mas não é sobre isso que quero falar. Tô aqui pra dizer que o amor é pra todos e é algo de graça. Sim, totalmente zero-oitocentos, minha gente.! Daí, como sempre, terá algum do-contra pra dizer que nunca foi feliz no amor, preciso dizer que eu só disse que o amor é graça e que isso não é garantia de felicidade?! É isso mesmo, apesar da certeza, o amor não traz termos de garantia ou algo do tipo. Cabe somente a você ser feliz ou não com ele. Tem quem diga que amor de verdade é aquele que arrebata nosso coração e pronto, somos-para-todo-sempre de uma só pessoa - acredito nisso também, só que antes do pastor/padre dizer tais palavras, muitos bois passam na frente dos carros e muitos amores correm no nosso coração de papel ou de vidro. Eu sei, tá tudo muito confuso e sem ordem, mas quem disse que as palavras aparecem em ordem na mente?! Daí, tô aqui aproveitando e digitando tudo de qualquer jeito, porque quando eu voltar daqui uns meses eu entenderei tudo. Isso também acontece com você?! Pois é, olha eu fugindo do assunto de novo. Voltando. Ser correspondido/a não é tudo e não resume o amor. Amor é amor mesmo quando sentido por uma só pessoa. Não te culpo por não concordar comigo, afinal somos projetados a acreditar que amor de verdade é aquele que chega num dia e dura até a outra certeza (morte) chegar. Já parou pra pensar que você tem amores que por serem velhos (?) já nem são sentidos?! Já nem fazem seu coração dançar ou sua boca sorrir. É isso que acontece, quando pensamos que amor só é amor quando vem da parte de um outro alguém.

# se mente amor.


9 comentários:

Inercya disse...

Muita gente diz isso por que não amou ainda ou que já está desgastado com isso. É a pura verdade!

ah, adoro essas coisas do tipo Teatro Magico, que tu coloca no fim dos textos ou no título do textos. Incrível!
:*

Luciana Matos disse...

Esta teoria não é barata! rs!
O amor verdadeiro só acontece quando não tentamos encontrá-lo ou nomeá-lo.
Também acredito na pluralidade do amor. Pra mim existem amoreS. Cada qual com sua importância, cada qual com seu valor.
Beijo lindinha!

Eurico Rocco disse...

O Amor, tão amadado e tão odiado

http://delitosperdidos.blogspot.com/

renatocinema disse...

Eu, como ótimo ser dramático por natureza digo: Amor é isso e muito mais.

Beijos
Sorvete de Flocos.....e com esse calor vai bem.kkkk

dear sarah disse...

e logo tu que tinha tanta fé

circus disse...

Verdade verdadeira! O amor, assim como outras pragas, é realmente de graça. O drama também... haha

Boas festas :*

Renan Mendes disse...

Tu sabes o que falar até nas tuas incertezas.
Que lindo, moça.

. pamela moreno santiago disse...

tem post novo no meu, dá uma olhadinha *-*
e parabéns pelo blog.

beeeeeijos

Natália disse...

O amor não é pra mim!? Digo isso todo dia mentalmente. Beijo