quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

ato dezoito.


.
Acho que cansei, cansei de esperar e de não fazer nada. Me conheço tão bem, que sei que continuarei do jeito que estou até que tudo troque de lugar. Sei também que tudo trocará de lugar porque as coisas se movem por conta própria, já que eu não movimento nada. Tô aproveitando essa deixa de fim de ano pra colocar um ponto em certas situações e alguns relacionamento inexistentes. Confesso que jogo no time daqueles que não deixam a esperança morrer, mas confesso também que sou a primeira a levantar o martelo pra bater em cima dela. É melhor assim, não tenho estrutura óssea pra relacionamento algum, seja ele de amizade ou com algum rapaz. Sou completamente desorientada e inconstante. Se te quero hoje, amanhã finjo que nunca te vi. Se te beijo agora, daqui meia hora você será só um texto jogado na internet. Não acredite na doçura dos meus olhos e nem no papo-furado que jogo pra cima de você. Todo mundo gosta de verdade, mas todo mundo foge dela, porque a bendita dói. Dói principalmente no ego e por último no coração. Às vezes, tento acreditar que sou doce e gentil, que posso conquistar todos com meu sorriso amarelo, mas esperto de verdade é aquele que não se deixa enganar. A vida é assim, minha criança. Daí pra melhor. 

# a gente se importa demais com gente de menos.

6 comentários:

Natália disse...

Sou muito inconstante. Um dia estou encantada, outro anojada. Tu me descreveu nesse texto. Beijo

Inercya disse...

Palavras polêminas, porém verdadeiras.
Gostei de-mais!
;*

renatocinema disse...

Não bata martelo na esperança, nem jogue beijos na internet, muito menos, deixe passar boas amizades.

A vida é curta, cruel, insana, machuca. Mas, nada é mais envolvente que a vida e suas emoções.

Renan Mendes disse...

Ai, caramba.
Me vi nesse texto. Total.

Érika Magalhães disse...

acho que vi nesse texto aquele poema: fases como a lua.
acho que todos acabamos sendo assim.

Juubs disse...

aaaaaain como sempre voce traduzindo meus sentimentos. Vem escrever no meu blog, vem amiga. *-*